Embalados e prontos para viagem: boa embalagem e manuseio aumentam a renda das vendas de tomates

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 20 de março de 2017, como parte do pacote de informações n° 106.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/106-farm-radio-resource-pack/packed-ready-go-good-quality-packaging-handling-boosts-income-tomato-sales/.


Observações para as emissoras:

O cultivo de vegetais como tomates pode ser um negócio lucrativo. Esses vegetais contêm vitaminas e minerais em nível muito mais alto que alimentos básicos, como grãos.

Mas eles são perecíveis e danificam-se com facilidade. Até 40% dos tomates embalados em caixotes de madeira comuns podem ser danificados e precisam ser descartados ou vendidos a preços mais baixos.

Os legumes devem ser cuidadosamente manuseados e embalados. Para comercializar legumes de boa qualidade, é necessário embalá-los em recipientes de boa qualidade que os protejam contra danos e deterioração durante a armazenagem e o transporte.

As embalagens deverão imobilizar seu conteúdo e fornecer proteção contra impactos e condições meteorológicas extremas. Elas deverão também facilitar o manuseio e o transporte dos legumes, ser fáceis de limpar e ter aparência atraente. Tudo isso aumentará o preço de venda dos agricultores. Produção de melhor qualidade significa mais renda no mercado.

Este radioteatro mostra como o uso de recipientes de boa qualidade como pequenos caixotes de plástico e forros para os caixotes pode trazer grande redução dos machucados e outros danos. Ele destaca as melhores práticas de seleção, manuseio, higiene e embalagem para que os agricultores possam extrair o máximo dos seus produtos frescos.

Você poderá apresentar este radioteatro como parte do seu programa agrícola regular, usando vozes de atores para representar as pessoas.

Você poderá também usar este roteiro como material de pesquisa ou usá-lo para produzir o seu próprio roteiro sobre as melhores formas de embalagem de produtos perecíveis no seu país.

Fale com os agricultores e especialistas que cultivam e comercializam frutas e legumes. Você poderá perguntar a eles:

  • Como os agricultores reduzem os danos da colheita até o transporte?
  • Que tipos de embalagens são disponíveis na sua região?
  • Qual é a melhor forma de transportar os seus produtos para reduzir os danos?
  • Quais soluções criativas os agricultores e especialistas encontraram para esses problemas?

O tempo estimado do roteiro, incluindo a introdução e o encerramento, é de 25 minutos.


Roteiro:

Personagens:

  • Agente de extensão rural:homem na casa dos quarenta anos, conhecedor e com treinamento em agricultura.
  • Maina:boa agricultora, gosta de prestar atenção aos detalhes e é determinada para ter sucesso.
  • Wanja:orgulhosa, muito impaciente. Agricultora não tão séria, não presta muita atenção aos detalhes e gosta de fazer as coisas sempre da mesma forma. Ela gosta de sucesso rápido e sempre está pronta para vender.

Vinheta de abertura sobe e desce

Narrador: O programa de hoje mostra como a embalagem de tomates pode gerar frutas de boa qualidade no mercado e melhor renda para os agricultores.

Os tomates são amplamente utilizados na cozinha no Quênia, especialmente em cozidos, e podem ser comidos crus ou misturados em saladas. Por isso, a demanda por tomates é grande o ano inteiro.

Os tomates são também muito nutritivos. Um tomate de tamanho médio maduro fornece quase toda a vitamina C necessária em um dia e 20% da vitamina A. Os tomates também fornecem vitaminas do complexo B, potássio, ferro e cálcio na alimentação.

A maioria dos tomates precisa de cerca de 70 a 75 dias do transplante até a primeira colheita e eles podem ser colhidos por várias semanas antes da produção diminuir. Os tomates são bem produzidos em condições quentes com umidade média. Temperaturas extremamente altas reduzem a produção e umidade excessiva aumenta a chance de doenças como a podridão bacteriana.

Os tomates são uma boa fonte de renda para os agricultores se forem seguidas práticas padrão para o cultivo de tomates de boa qualidade.

No radioteatro de hoje, vamos conhecer duas produtoras de tomate que aprenderam como embalar bem os tomates para transporte até o mercado, para que os seus tomates permaneçam saudáveis e consigam bons preços. Fique ligado.

Vinheta sobe e desce


Cena 1

Ambiente: mercado de Wamugunda, no centro do Quênia. Wamugunda quer dizer “da fazenda”.

Som de vendedores e compradores regateando preços no mercado

Narrador: Bem-vindo ao mercado de Wamugunda, no centro do Quênia. É para cá que as agricultoras Wanja e Maina vêm vender seus tomates toadas as terças e sábados. Estamos no início da manhã e as duas agricultoras acabam de colocar seus tomates para venda.

Compradora de tomates 1: Olá, Wanya, como vai?

Wanja: Eu vou bem. Quantos quilos de tomates você quer hoje?

Compradora de tomates 1: (em dúvida) Três… talvez… Na verdade… acho que vou comprar de Maina hoje porque quero uma mistura de verdes e maduros.

Wanja: Eu escolho para você os que você quiser.

Compradora de tomates 1: Não… eu…

Wanja: (exclamando) Está bem, vou dar um bom desconto!

Compradora de tomates 1: Deixe, Wanja, vou comprar tomates de Maina. Talvez eu compre… hmmm… alho de você? Eu já volto.

Wanja: (Desesperada) Que tal levar um e ganhar outro…?

Compradora de tomates 1: Não, obrigada. (Rindo enquanto se afasta do microfone) Que tal amanhã? Como vai, Maina?

Maina: Eu vou bem. Como posso ajudá-la? Eu tenho tomates verdes aqui, os maduros estão ali e mais para lá estão os médios, que não estão verdes, nem maduros demais ainda.

Compradora de tomates 1: Estão bonitos, Maina. Eu não preciso escolher; já posso ver quais eu quero. Vou levar dois quilos de verdes, dois de médios e um quilo de maduros.

Maina: (animada) São cinco quilos – muito bem! Algo mais?

Compradora de tomates 1: É só isso, obrigada! Vou comprar alho da Wanja. (Sussurrando) Acho que ela não está muito feliz comigo hoje.

Wanja: (voz cansada) Tomates bons com bom desconto… Professor Kairu, nem o senhor vai comprar meus tomates?

Professor Kairu: Desculpe, Wanja, os tomates da Maina estão melhores hoje. Quem sabe na próxima vez? (Animado) Maina, vou levar quatro quilos – dois de maduros e dois de médios.

Wanja: (sussurrando para si própria, desdenhando) Dois quilos de maduros e dois de médios… quanta falsidade! E agora, para onde vou levar todos esses tomates? Maina…

Maina: Sim, Wanja?

Wanja: Diga-me que tipo de magia negra você está usando. Você levou quase todos os meus clientes hoje! Sei que plantamos tomates da mesma forma, mas de repente os seus tomates parecem melhores que os meus!

Maina: Wanja, o segredo está na embalagem.

Wanja: (sarcástica) Emba…? O que é isso? Um novo tipo de fertilizante?

Maina: Não, Wanja… você sabe, o que nós fazemos depois de colher os tomates para aprontar para o mercado.

Wanja: (sarcástica) Ah, você agora é especialista em tomates e em embalagem, também? Por isso você acabou de vender tomates para o Professor Kairu? A propósito, preciso lembrar que a minha família sempre teve a melhor fazenda de tomates da aldeia de Wamugunda!

Maina: Se você não fosse tão orgulhosa, talvez pudesse aprender algumas coisas comigo. Na verdade, eu aprendi uma coisa nova esta semana. Esses caixotes de madeira que você usa machucam os tomates. Mas não é só isso; é preciso muito cuidado para manusear tomates, do plantio até a embalagem para o mercado.

Wanja: Oh! Então, agora, esses caixotes de madeira que NÓS usamos há anos de repente fazem mal aos tomates? E onde você aprendeu todos esses segredos?

Maina: Eu não sou especialista, Wanja. Eu só aprendi algumas coisas e decidi experimentar. Vê os resultados? Vendi todos os meus tomates.

Wanja: (cansada) E os meus estão todos aqui…

Maina: Você quer saber? Aprendi tudo isso com o agente de extensão rural e ele vem ver meus tomates amanhã. Por que você não vem e aprende com ele? Quem sabe, no próximo dia de mercado, nós duas vamos vender todos os nossos tomates.

Wanja: (cansada) E eu tenho escolha? Tenho uma fazenda cheia de tomates que preciso vender antes que cheguem as chuvas. Eu estarei lá amanhã.

Maina: Está bem, encontro você às dez horas, então. Não tenho mais nada para vender, então vou deixar você vender os seus tomates feios.

Wanja: Vamos ver se alguém vai se interessar em comprar os meus, agora que não tenho você como concorrente. Tomates, tomates à venda… Compre um e ganhe outro… por favor… compre dois e ganhe mais dois de graça…

Sons do mercado desaparecem


Cena 2

Ambiente: casa de Maina na aldeia de Wamugunda, na região central do Quênia.

Sons de fazenda sobem, depois diminuem e permanecem sob as pessoas. Som de passos em direção ao microfone e batidas na porta.

Wanja: (respirando fundo) Olá! Tem alguém em casa? Maina, você está aí?

Maina: Sim, entre, Wanja! Você chegou cedo. O Sr. Karani estará aqui em vinte minutos.

Wanja: Quero aprender o máximo que puder. Meus tomates foram para o lixo ontem. Não posso ter esse prejuízo com tantas contas para pagar.

Maina: Está bem, quem sabe podemos ir para a fazenda enquanto esperamos por ele.

Sons de fazenda e passos

Wanja: Então (suspirando), sobre essa embalagem…

Maina: (rindo) … que você achava que era um fertilizante, ontem?

Wanja: (lentamente) Não comece…

Maina: Estou só brincando (rindo). Vou mostrar os caixotes de plástico que estou usando agora, enquanto esperamos o Sr. Karani. Eles estão logo ali, perto do armazém.

Porta abrindo

Maina: Estes são os caixotes que…

Wanja: (sarcástica) Mas são caixotes de pão!

Maina: Sim, mas são melhores que os caixotes de madeira que usávamos antes! Eles também são mais leves que os caixotes de madeira.

Wanja: Não acredito que só isso fez com que os meus clientes comprassem os seus tomates!

Maina: Bem, Wanya, não é só isso – você também precisa ter tomates saudáveis. Mas a diferença entre caixotes de madeira, sacos de polietileno e caixotes de plástico é muito grande.

Vou mostrar para você. (Puxando o caixote de plástico) Veja, este caixote de plástico é macio por dentro, ao contrário deste caixote de madeira aqui. Você pode sentir passando a sua mão dentro do caixote.

Wanja: (pensativa) Sim, você tem razão… É bem macio… e o caixote de madeira tem algumas farpas pontudas.

Maina: Sim, e com as nossas estradas ruins e ônibus mal dirigidos, isso não é bom para os tomates. Quando chegamos ao mercado, a maioria dos tomates está machucada.

Wanja: Só isso? Eu só preciso comprar esse caixote para ter meus clientes de volta?

Passos se aproximando

Maina: Não, há muito mais para fazer. Mas estou vendo o Sr. Karani chegando. Vou deixar que ele continue.

Olá, Sr. Karani. Esta é a Sra. Wanja; ela é minha vizinha e também planta tomates como eu. Ontem, ela quase não vendeu nenhum tomate e hoje está aqui para descobrir qual a mágica que estou usando para roubar os clientes dela. (rindo).

Sr. Karani: Como vai, Wanja? Que bom ver você.

Wanja: Olá, Sr. Karani. Então o sr. tem o segredo para trazer meus clientes de volta? Sabe, minha família sempre teve…

Maina: (interrompendo e rindo) … a melhor fazenda de tomate da aldeia de Wamugunda… sim, sim, Wanja, você sempre nos lembra disso… mas vamos aprender um pouco sobre a embalagem de tomates para que a sua família possa beneficiar-se com ela.

Sr. Karani: Na verdade, Wanja, se você seguir bem as instruções sobre embalagens adequadas, a sua clientela vai se ampliar para além do mercado da aldeia até a cidade e você vai poder reivindicar a posição da sua família como os melhores plantadores de tomate da aldeia!

Wanja: Então, por que estamos perdendo tempo? Vamos começar JÁ!

Sr. Karani: Está bem, podemos começar do começo? Você sabe que, para ter tomates saudáveis, precisa fazer as coisas certas desde o início, não é?

Wanja: E desde o início quer dizer…?

Sr. Karani: Desde escolher sementes de tomate saudáveis, preparar a terra e ter a certeza de cuidar da planta até bem depois da colheita.

Wanja: Sim, é claro que sabemos disso – certo, Maina? Vamos para o que interessa. Acabei de colher os tomates – e agora?

Maina: Mais devagar, Wanja. Podemos rapidamente aprender com o Sr. Karani o que precisamos fazer antes da colheita para garantir a boa produção.

Wanja: Mas…

Maina: (interrompendo) Minha fazenda, minhas regras… se você não quiser…

Wanja: (interrompendo) Está bem, está bem… mas vamos logo!

Sr. Karani: Plante os seus tomates em solo bem drenado e selecione sementes de boa qualidade que sejam resistentes a doenças. Dê a cada planta espaço suficiente para crescer. Para ter melhores resultados, coloque um pouco de fertilizante no buraco antes do plantio. Depois da germinação, cubra a terra com 5 a 10 cm de adubo verde para reduzir a competição das ervas e ajudar a manter o solo com umidade homogênea.

Como Wanja tem muita pressa de chegar à parte da colheita, vamos pular para lá. Vamos chegar mais perto dos tomates que estão prontos para serem colhidos. Maina, traga os caixotes de plástico para que possa mostrar como fazer.

Passos

Maina: Aqui estão os caixotes.

Sr. Karani: Obrigado, Maina. Veja, neste tomateiro temos tomates em diferentes pontos de amadurecimento. Estes estão verdes, temos os rosados mais abaixo e estes vermelhos que…

Wanja: (surpresa) Você os chamou de “rosados”? Por quê?

Sr. Karani: Vou explicar as cores, Wanya. Verde é o tomate que não está maduro; rosado é o tomate que começou a amadurecer, mas está, na maior parte, verde; e vermelho é o tomate maduro e pronto para o consumo.

Depois da colheita, é importante separar os tomates nos diferentes estágios de amadurecimento para que haja menos ferimentos dos tomates, especialmente dos maduros. Não colha os tomates muito maduros para o mercado, pois eles se machucam com facilidade.

Maina: Também facilita par os clientes manusear só o que eles querem comprar e evitar manusear outros tomates – certo, Sr. Karani?

Sr. Karani: Isso mesmo, Maina. Agora, a primeira coisa que você faz na colheita é separar as  diferentes cores de tomate em três caixotes diferentes: verdes, rosados e vermelhos. Mas é preciso tomar muito cuidado durante a colheita para não machucar os tomates.

Wanja: Vou tentar colher os diferentes tipos deste pé. Então, eu retiro os verdes e os jogo aqui…

Sr. Karani: (interrompendo gentilmente) Não, Wanja! Não os jogue. Coloque-os cuidadosamente no caixote, desta forma.

Wanja: Uau, nunca vamos chegar no mercado a tempo desse jeito!

Sr. Karani: Se você está preocupada com o tempo, comece cedo, antes do nascer do sol. Os tomates têm vida curta quando ficam no sol quente depois da colheita. Mas, se você precisa colher quando está quente, coloque o caixote na sombra.

Wanja, jogar um tomate a mais de 15 centímetros sobre uma superfície dura como você fez pode causar machucados internos que só vão aparecer quando o tomate for cortado.

Wanja: Está bem. Então eu os coloco com cuidado, assim?

Sr. Karani: Sim. Machucados externos acontecem quando você atira os tomates com força nos caixotes. Também não sobrecarregue os caixotes, porque o excesso de peso causa machucados devido à compressão. É melhor usar caixotes que não sejam muito fundos, para que os tomates do fundo não fiquem amassados. Profundidade de 20 até, no máximo, 30 centímetros está bom.

Wanja: É isso? Agora estamos prontas para o mercado?

Maina: (esgotada) Ainda não, Wanja… ainda temos muita coisa para fazer. Continue, Sr. Karani.

Sr. Karani: Depois da colheita, remova os tomates dos recipientes suavemente para evitar danos. Depois fazemos o que é conhecido como pré-seleção. É quando removemos os tomates machucados, estragados ou com defeito. Isso vai evitar que as doenças se espalhem para os tomates saudáveis. Os tomates são então lavados.

Wanja: (surpresa) Lavados?! Nós nunca lavamos os tomates! Eu achava que eles se estragariam mais rápido se os lavássemos. Pelo menos é o que me ensinou minha mãe (orgulhosamente), que, por sinal, era uma produtora de tomates muito bem sucedida nesta aldeia…

Sr. Karani: (interrompendo) As coisas mudaram, Wanya. O motivo por que as pessoas achavam que os tomates não deviam ser lavados era porque eles eram lavados em recipientes sujos sem orifícios de drenagem e assim eles apodreciam.

Se você armazenar tomates na água, eles apodrecem rapidamente. Por isso, use bacias grandes com orifícios de drenagem, lave-os suavemente para remover toda a sujeira que possa vir junto da fazenda e deixe-os secar antes da embalagem. Você pode adicionar um pouco de cloro ou vinagre – um ou dois mililitros de cloro ou vinagre por litro é o suficiente. Isso desinfeta os tomates para evitar a transmissão de doenças de um tomate para outro. E também limita o acúmulo de organismos causadores de doenças na água de lavagem.

Maina: E podemos usar o cloro ou vinagre comum, vendido na loja da aldeia?

Sr. Karani: Sim, Maina, ele vai servir.

Então, se você não selecionou os tomates durante a colheita, é nessa hora que você faz a seleção com base na qualidade, tamanho e maturidade, dependendo das preferências dos seus clientes.

Isso é uma vantagem porque facilita a venda para clientes diferentes. Se os seus tomates forem bem classificados, eles terão um bom preço.

Wanja: (pensativa) Ah, agora estou entendendo. Os supermercados da cidade querem os tomates grandes rosados e sem machucados, mas alguns dos meus clientes da aldeia querem tomates maduros e pequenos, prontos para uso. Se eu selecionar bem, posso dar o preço correspondente. Certo?

Sr. Karani: Isso mesmo, Wanja! E assim você não terá desperdício. O supermercado provavelmente vai mandar alguém para pegar os tomates na sua fazenda e você pode levar os outros tomates selecionados para o mercado. Os compradores não precisarão verificar o tamanho e a maturidade dos tomates porque eles podem vê-los com um olhar e decidir o que eles querem.

Maina: (orgulhosa) É por isso que ontem consegui vender todos os meus tomates!

Wanja: Certo, agora o segredo foi descoberto! Então, agora, vamos para o mercado!

Sr. Karani: Estamos quase lá, Wanya. Depois da seleção, fazemos a nossa embalagem. A embalagem ajuda a reter os tomates e facilitar o manuseio e a comercialização. Ela protege os tomates contra lesões e condições de tempo extremas, como alto calor e chuva durante o transporte, armazenagem e a comercialização.

A boa embalagem também fornece informações para os clientes. A embalagem pode exibir a variedade dos tomates, o peso, o número de tomates e o grau. E, se você for exportar, ela pode exibir o país de origem.

Wanya, diga-me como você embala os seus tomates para o mercado.

Wanja: Bem, depende. Se não forem muitos, eu uso um saco de polietileno ou caixote de madeira. Se forem muitos tomates, eu uso sacos grandes de nylon.

Sr. Karani: Sacos de polietileno não oferecem nenhuma proteção contra lesões. Eles também causam acúmulo de calor, especialmente quando expostos ao sol. Com isso, os tomates vão suar, causando acúmulo de germes e rápida deterioração dos frutos.

Como Maina mostrou para você antes, os caixotes de madeira machucam os tomates devido às suas farpas pontudas. Um bom recipiente de embalagem deverá ser fácil de transportar. E, quando estiver vazio, deverá ocupar menos espaço que quando cheio. Ele deverá fornecer boa ventilação durante o transporte e a armazenagem, para evitar acúmulo de calor e dióxido de carbono. O tamanho e a forma deverão ser adequados para qualquer forma de transporte disponível.

Wanja: Para pequenos agricultores como eu, quero algo que não seja caro, mas seja facilmente disponível.

Maina: Como os caixotes de plástico?

Sr. Karani: Sim, você pode usar os caixotes de plástico. Você pode também usar caixotes dobráveis, que são mais caros. E, se estiver embalando para exportação, o país importador pode exigir caixas especiais de papelão.

Lembre-se de usar material de forro apropriado dentro do caixote, como papel ou polipropileno tecido. Isso ajuda a diminuir os danos aos tomates. Forro perfurado é melhor porque permite boa ventilação.

Wanja: O que o sr. aconselharia para evitar danos aos tomates durante o transporte?

Sr. Karani: Se você não tiver carro ou não conseguir alugar um, forme um grupo de agricultores e alugue um micro-ônibus para transportar os seus produtos para o mercado. Se isso não for possível, fale com o motociclista e peça para ele ir bem devagar. Use caixotes com extremidades elevadas, para que, durante o empilhamento, os tomates de dentro não sejam amassados pelos caixotes de cima.

Agora que você embalou bem os seus tomates nos caixotes plásticos para que eles não sejam comprimidos, carregue os caixotes com cuidado sobre a motocicleta e fixe-os com cordas fortes. Se a corrida for lenta, haverá danos mínimos aos seus tomates, se houver.

Maina: Isso faz muito sentido, não, Wanya?

Wanja: Ah, sim! Meu motociclista não vai mais voar pela estrada com os meus tomates! Na verdade, vou pagar para ele depois de inspecionar para ver se os meus tomates não estão estragados!

Sr. Karani: Sim, Wanja, isso realmente me leva para a etapa final do manuseio de tomates depois da colheita. Quando os tomates chegarem ao mercado, descarregue-os com cuidado e coloque-os na sombra.

Você pode precisar limpá-los e selecioná-los de novo se eles ficarem sujos ou danificados no caminho, durante o transporte. Exiba-os de forma atraente na sombra. Eu garanto a você boas vendas se você cuidar bem dos seus tomates depois da colheita e quando eles chegarem ao mercado.

Wanja: Acho que, se eu seguir tudo o que o sr. disse, logo vou exportar meus tomates para outros países!

Sr. Karani: Sim, mas lembre-se de que tudo começa com uma safra saudável antes da colheita.

Maina: Acho que o que precisamos lembrar para ter uma safra de tomates saudável é isso: depois da colheita, devemos lavar os tomates com um agente desinfetante e selecioná-los de acordo com o estágio de amadurecimento e tamanho, eliminando os danificados. Depois embalamos em recipientes apropriados, como caixotes de plástico, para evitar danos e protegê-los contra as condições do tempo, como calor ou chuva durante o transporte. Por fim, nós os descarregamos com cuidado em uma área com sombra no mercado.

Sr. Karani: É um resumo muito bom, Maina. Para encerrar: lembre-se que todos os caixotes de embalagem deverão ser limpos e desinfetados ao final de cada colheita e dia de mercado, para evitar que organismos causadores de doenças se acumulem e infectem frutos saudáveis colhidos no próximo dia de produção. Você pode usar a água com cloro para enxaguar e secá-los no ar.

Agora, vamos ver se vocês duas já colocam isso em prática, antes que eu saia.

Wanja: Se eu ajudar você a colher e embalar os seus tomates hoje, Maina, você precisa fazer o mesmo para mim amanhã!

Maina: É claro, Wanja, mas achei que você faria isso como gesto de agradecimento por eu ter permitido que você viesse aprender sobre a embalagem de tomates.

Wanja: Nem me lembre disso, graças a você eu não vendi nenhum toma…

Sr. Karani: (interrompendo) Senhoras, eu tenho outros agricultores para visitar. Se vocês não precisam da minha ajuda…

Wanja: Oh, desculpe…

Maina: Sim, desculpe, Sr. Karani. Wanja, você pega os vermelhos e rosados e eu pego os verdes.

Narrador: Você ouviu um radioteatro sobre a embalagem de tomates para o mercado. Lembre-se, você também pode receber um bom preço por tomates de boa qualidade como os da agricultora Maina se você cultivar, colher e embalar os seus tomates corretamente. A importância de tomar cuidado no manuseio dos tomates entre a colheita e o transporte para o mercado é fundamental. De fato, cerca da metade do custo da produção de tomates está na seleção, armazenagem e embalagem dos produtos.

Até a próxima!


Créditos:

Contribuição de Winnie Onyimbo, Rádio Trans Mundial, Quênia.

Revisão: Ngoni Nenguwo, especialista em pós-colheita, Centro Mundial de Legumes e Verduras.


Fontes de informação:

Entrevistas:

  • Dra. Jane Ambuko, Horticulturista/especialista em pós-colheita.
  • Maina Ngoliba, Thika, Quênia.

Entrevistas conduzidas em 5 e 25 de janeiro de 2017.

Este roteiro foi criado com o apoio do Centro Mundial de Legumes e Verduras, que recebeu apoio do Escritório de Segurança Alimentar do USAID.

Projeto realizado com apoio financeiro do Governo do Canadá por meio da Global Affairs Canada (GAC).


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s