Controle os gafanhotos na sua fazenda

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de abril de 1994, como parte do pacote de informações n° 32.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/package-32/control-grasshoppers-and-locusts-on-your-farm/.


Roteiro:

Você que tem problemas com gafanhotos na sua fazenda precisa saber que existem vários métodos de controle de gafanhotos que são mais baratos e seguros que os pesticidas químicos. Experimente uma combinação de métodos para descobrir qual funciona melhor na sua fazenda.

Os gafanhotos podem prejudicar a produção. Quando os gafanhotos entram no seu campo, normalmente é para ficar e eles comem muito da sua produção todos os anos. Em outras épocas, os gafanhotos se reúnem em grandes grupos chamados de “enxames”. Assim eles viajam por longas distâncias, comendo tudo pelo caminho. Quando os gafanhotos se reúnem em enxames, o seu controle por agricultores individuais é quase impossível. Muitas vezes, eles precisam de ajuda do governo ou de outras organizações.

A boa notícia é esta. Existem técnicas simples que você pode usar para controlar gafanhotos isolados.

Desenterrar os ovos:

Esta é uma forma simples de reduzir a quantidade de gafanhotos no seu campo. Apenas com uma enxada, você pode reduzir a quantidade de gafanhotos em oitenta a noventa por cento.

Comece observando onde e quando as fêmeas de gafanhotos depositam seus ovos. Você saberá que elas estão pondo ovos quando você as vir empurrando seus corpos contra o solo. As fêmeas de gafanhotos colocam seus ovos em casulos. Isso quer dizer que elas colocam cerca de cinquenta ovos em um buraco 5 cm embaixo da terra e os cobrem com uma esponja parecida com aquela que você usa na lavagem.

Quando você encontrar os ovos, marque os locais para poder encontrá-los de novo. Depois, quando você voltar, tudo o que você precisa fazer é cavar os ovos nos diferentes pontos. Se houver muitos casulos com ovos para cavar com apenas uma enxada, você pode usar um arado para trazer os ovos para a superfície. Mas arar também torna o solo mais vulnerável à erosão. Por isso, só faça isso quando for realmente necessário.

Espalhe os ovos sobre o solo para que eles fiquem expostos ao ar. Assim, os ovos vão secar ou os pássaros virão ter um banquete! É melhor fazer isso em um dia quente e seco para que os ovos sequem rapidamente. Verifique se os seus vizinhos também conhecem essa técnica! Caso contrário, os gafanhotos vão simplesmente mudar-se do campo do seu vizinho para o seu.

As aves comem gafanhotos:

Os gafanhotos são muito apreciados pelas galinhas, patos e galinhas de Angola! Por isso, crie galinhas, patos e galinhas de Angola na sua fazenda para reduzir a quantidade de gafanhotos. Se você não tiver aves, talvez você possa tomar algumas emprestadas do seu vizinho.

Quanto mais patos e galinhas você tiver na sua fazenda, mais gafanhotos eles vão comer. Tente esta ideia. Reúna todas as aves da sua comunidade em um campo. Depois que elas comerem os gafanhotos por ali, leve-as para o campo seguinte e assim por diante. Continue até que as aves visitem todos os campos. Desta forma, todos os campos terão menos gafanhotos graças à fome das aves. Na China, eles usaram grupos de mais de 70.000 patos e galinhas para ajudar a controlar as invasões de gafanhotos.

O bom é que as galinhas, patos e galinhas de Angola também comem outras pragas.

Escolha os amigos das suas plantas!

Às vezes, você pode evitar que os gafanhotos comam a sua produção cultivando plantas diferentes em volta do campo. Plante calêndulas, por exemplo. Os gafanhotos gostam de comer calêndulas e deixam a sua produção sossegada. Além disso, quando os gafanhotos estão comendo as calêndulas, você pode pulverizar inseticida, preferencialmente um inseticida natural. As calêndulas também repelem outros insetos, incluindo nematoides e moscas brancas.

Algumas plantas produtoras também repelem os gafanhotos, de forma que você pode plantar em volta do seu campo uma planta produtora de que os gafanhotos não gostem. Gafanhotos não gostam, por exemplo, de sorgo, tanto quanto de milho e de milheto. Por isso, plante sorgo em volta do seu campo de milho e milheto para evitar que os gafanhotos entrem no seu campo.

Árvores e arbustos:

Plantar árvores e arbustos pode também evitar que as fêmeas de gafanhotos ponham ovos. Na China e em Chipre, eles plantaram árvores e arbustos para ajudar a cuidar dos seus problemas com gafanhotos. Eles plantaram na borda dos seus campos, nas margens de rios e lagos, em terras áridas, velhos leitos de rios, terras arenosas ou dunas, campos inundados e outros locais onde vivem os gafanhotos. Antes de afastar os gafanhotos para que eles não ponham ovos, essas árvores, arbustos e flores abrigam pássaros, vespas parasitas e outros inimigos naturais dos gafanhotos. Por isso, plante árvores, arbustos e flores para afastar os gafanhotos e encorajar os seus inimigos naturais.

Os gafanhotos gostam de áreas com alguma vegetação, mas não muita. Ter cobertura permanente sobre o solo evita que os gafanhotos ponham ovos. Isso também dificulta a saída dos gafanhotos recém-nascidos do solo.

Se você não puder plantar árvores, tente a estratégia oposta. Os gafanhotos também não gostam de terra nua. No Sahel, os agricultores deixam uma faixa de terra nua com cerca de dois a três metros de largura em volta dos seus campos para evitar que os gafanhotos venham para os seus campos. Por isso, se você não puder cultivar alguma cobertura boa permanente em volta dos seus campos, tente o contrário. Os agricultores do Sahel também mantêm os seus campos livres de ervas para controlar os gafanhotos. Lembre-se de que a terra nua é vulnerável à erosão do solo. Por isso, tenha cuidado!

Armadilhas:

Espalhe algum alimento, como farelo, que os gafanhotos gostem de comer e pulverize esse alimento com neem ou outro inseticida natural. Quando os gafanhotos comem a comida, eles são envenenados. Você pode tornar a armadilha ainda mais atraente adicionando um pouco de melaço ao alimento.

Para um pequeno campo ou jardim, faça uma armadilha com um balde ou jarra. Encha a jarra ou balde pela metade com água e adicione um pouco de melaço ou outra coisa doce. Ou use um balde com uma luz sobre ele. Coloque alguns desses baldes onde você encontrar a maior quantidade de gafanhotos. Os gafanhotos são atraídos pela isca ou luz e caem no balde ou jarra. Essas armadilhas podem tornar-se mais eficazes despejando-se uma camada fina de querosene sobre a água. O querosene evita que os insetos escapem. Mas, se você usar querosene, não dê os insetos para as suas aves!

Você pode também usar pilhas de palha como armadilhas. Os gafanhotos movem-se frequentemente para a borda do campo à noite e se abrigarão na palha porque é mais quente. Sabendo onde eles estão à noite, você pode pulverizar facilmente um inseticida natural. Você pode também queimar a palha, mas com isso você não terá a palha na noite seguinte.

Em caso de invasão:

Se um enxame de gafanhotos estiver na sua direção, não há muito o que você possa fazer. Aqui está uma técnica que a sua comunidade pode usar em casos em que gafanhotos imaturos viajam juntos em bandos. Use barreiras para guiar os gafanhotos para covas. O truque é adivinhar para onde vão os gafanhotos e colocar as barreiras e trincheiras no caminho deles. As barreiras deverão ter de 33 a 45 cm de altura e podem ser feitas de tecido, madeira ou outros materiais. Coloque as barreiras de forma a guiar os gafanhotos para as covas. As covas deverão ter pelo menos 40 cm de profundidade, um metro de largura e paredes verticais. Quando houver muitos gafanhotos nas covas, você pode queimá-los ou enterrá-los. Em anos em que há muitos gafanhotos, você pode cultivar plantas de que os gafanhotos não gostam, como: batatas, batatas doces, arroz, amendoim, feijão, algodão, gergelim e safras de adubação verde.

Conclusão:

O controle integrado de gafanhotos e outras pragas requer estudo, observação e experimentação. Mas existem muitas vantagens.

  1. Muitas dessas técnicas ajudarão a controlar outras pragas. À medida que aprende o que funciona melhor para proteger a sua produção, você vai desenvolver um sistema que funcionará contra todas as suas pragas. A melhor parte é que o seu sistema de controle integrado de pragas vai durar por muito tempo. Você pode contar aos seus filhos sobre ele, eles contarão aos filhos deles e assim por diante.
  2. Usar menos produtos químicos significa solo mais saudável com mais insetos úteis e menos dinheiro gasto com produtos prejudiciais.
  3. Quando livres de pesticidas, os gafanhotos são um bom alimento para suas galinhas.

Créditos:

Este roteiro foi pesquisado e escrito por Boyd Fuller, Mestre em Engenharia Agrícola, Toronto, Canadá.

Obrigado pelos consultores abaixo por revisarem este roteiro:

  • Dr. George Popov, Departamento de Entomologia, Museu de História Natural, Londres, Reino Unido.
  • Dra. Helene Chiasson, Entomologista, Montreal, Canadá.
  • Dr. Peter Kevan, Departamento de Biologia Ambiental, Universidade de Guelph, Guelph, Canadá.

Em agosto de 1992, perguntamos aos nossos participantes quais insetos pragas eram os maiores problemas dos agricultores locais. Os gafanhotos estavam entre os insetos que causavam problemas para muitos agricultores.


Fontes de informação:

  • Grasshoppers & Locusts: The plague of the Sahel (1993, 114 págs.), Instituto Panos, publicado por Panos Publications Ltd., 9 White Lion Street, Londres, N1 9PD, Reino Unido.
  • Locusts and Grasshoppers: a handbook for their study and control (1928, 352 págs.), de B. J. Uvarov, publicado pelo Escritório Imperial de Entomologia, Londres, Reino Unido.
  • Environmentally Sound Locust Management in China (julho de 1991, 9 págs.) em The IPM Practitioner, vol. 13, n° 7, de Anghe Zhang, William Quarles e William Olkowski, publicado por Bio Integral Resource Centre (BIRC), P. O. Box 7414, Berkeley CA 94707, Estados Unidos.
  • Agroforestry and IPM in China (abril de 1992, 12 págs.) em The IPM Practitioner, vol. 14, n° 4, de Anghe Zhang, William Olkowski, publicado por Bio Integral Resource Centre (BIRC), P. O. Box 7414, Berkeley CA, 94707, Estados Unidos.
  • Conference Notes from Entomological Society of America’s 1992 Annual Meeting: Part VIII (outubro de 1993, 3 págs.) em The IPM Practitioner, vol. 15, n° 10, publicado por Bio Integral Resource Centre (BIRC), P. O. Box 7414, Berkeley CA 94707, Estados Unidos.
  • Locust Handbook, (1990, 204 págs.), editado por A. Steedman, publicado pelo Instituto de Recursos Naturais, Administração de Desenvolvimento Internacional, Reino Unido.
  • Neem: a natural insecticide (34 págs.), publicado por Gewinnung natüralicher Insektizide aus tropischen Pflanzen, Deutsche Gesellschaft für Technische Zusammenarbeit (GTZ, Agência Alemã de Cooperação Técnica), Postfach 5180, 6236 Eschborn 1, Alemanha.
  • Grasshoppers as Chicken Feed: an idea that may work (1987, 1 pág.) em Senelaa: the Gambian Fieldworkers’ Magazine (n° 45) de Sankung B. Sagnia, publicado pela Unidade de Auxílios de Extensão do Ministério da Agricultura, Yundum, Gâmbia.
  • Agricultural Pests of India and South East Asia (1976), de Avtar Singh Atwaal, publicado em Déhli e Ludhiana, Índia.
  • Controlling Grasshoppers em The Farming World. Entrevistas com Bill Page do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento Tropical (n° 1273) e Dr. Wester Modder da Universidade de Ibadan, Nigéria (n° 1291). Anti Locust Research Centre, College House, Wrights Lane, Londres W85 S5, Reino Unido.

A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s