Água é vida: jardins com uso eficiente da água

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 21 de setembro de 2016, como parte do pacote de informações n° 104.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/104-post-harvest-cow-pea/water-efficient-gardens-water-life/.


Observações para as emissoras:

É um fato inegável que a água é essencial para a vida na Terra. Sem água, nada sobrevive. Quando a chuva diminui, a desertificação aumenta.

Grande parte da África oriental enfrenta tempos incertos. As mudanças climáticas causam imprevisibilidade cada vez maior dos padrões de chua. As estações chuvosas estão ficando mais curtas e muitas vezes mais intensas; chuvas fortes podem danificar casas e áreas de produção e vários dias podem passar até que chegue a próxima chuva. A seca está se tornando mais comum e as plantas e animais sofrem cada vez mais a tensão da água.

Os agricultores precisam planejar com antecedência. Antes da chuva cair, os agricultores devem estudar qual a melhor forma de uso da água que cai sobre a sua terra. Quando os agricultores possuem sistemas que coletam e usam a água da chuva com eficiência, isso pode significar a diferença entre boas safras e a insegurança alimentar.

O roteiro a seguir é baseado em entrevistas com agricultores e especialistas agrícolas da Tanzânia. As entrevistas foram realizadas com praticantes de conservação da água perto de Arusha e Shinyanga. O roteiro oferece conselhos sobre a melhor forma de planejar jardins e sistemas agrícolas com uso eficiente da água.

Você poderá utilizá-lo como inspiração para pesquisar e escrever um roteiro sobre um tema similar na sua região. Ou você poderá decidir produzir este roteiro na sua emissora, usando radioatores para representar as pessoas. Se o fizer, não se esqueça de dizer aos seus ouvintes no início do programa que as vozes são de atores e não das pessoas originalmente envolvidas nas entrevistas.

Se você decidir usar este roteiro como inspiração para criar o seu próprio programa, você poderá conversar com agricultores que usam jardinagem com uso eficiente da água na sua região e especialistas que os assistem. Você poderá perguntar a eles:

  • Os padrões de chuva mudaram nos últimos anos? Se mudaram, de que forma?
  • A mudança dos padrões de chuva afetou as suas práticas agrícolas?
  • Os agricultores coletam a água da chuva? Quais métodos eles usam?
  • Como os agricultores garantem o uso eficiente da água?
  • Como os agricultores encontram os materiais de que precisam para coletar água quando chove?

Tempo estimado de condução do roteiro: 20 minutos, com a música de introdução e encerramento.


Roteiro:

Vinheta sobe e permanece por quinze segundos para o início do programa. Vinheta de abertura diminui sob a voz do apresentador.

Apresentador: Alô, ouvinte! Bem-vindo a (nome do programa agrícola) na (nome da emissora de rádio). Este programa é dedicado a uma das questões mais importantes enfrentadas pelos agricultores atualmente: como usar água com mais eficiência nas suas casas e para cultivar suas safras.

A água é essencial para a vida, que dirá para a agricultura. Toda a vida do planeta Terra depende dela. Mas os padrões de chuva estão mudando à medida que o clima reage ao aquecimento global e a eventos naturais como El Niño. Algumas partes do mundo estão recebendo chuva demais com muita rapidez, o que gera inundações.

Mas, aqui na África oriental, muitos agricultores estão experimentando o oposto: chuvas cada vez menores e imprevisíveis. E, o que é mais sério, isso está causando a desertificação. Muitos agricultores enfrentam problemas consideráveis para encontrar água suficiente para gerar produção decente.

Eu visitei dois agricultores que estão usando métodos de jardinagem com uso eficiente de água, como coleta da água da chuva, preparo da terra e irrigação e vamos ouvi-los mais tarde. Mas, em primeiro lugar, eu gostaria de receber no estúdio (nome do especialista), um especialista em métodos agrícolas com uso eficiente de água.

Obrigado pela sua presença hoje, (nome do especialista).

Especialista: Obrigado pelo convite.

Apresentador: Hoje vamos examinar como os agricultores podem fazer melhor uso da água como recurso. Talvez o sr. pudesse descrever alguns dos fatores principais para os nossos ouvintes.

Especialista: Claro que sim! A água é o recurso mais precioso dos agricultores. Muitos pequenos agricultores ocupam terra que é marginal – ou seja, terra que não é fértil, com má estrutura do solo ou talvez inclinada. Eles precisam da água da chuva para cultivar seus produtos e ficam expostos aos riscos de secas e cheias. Por isso, os agricultores precisam criar estratégias para melhorar a forma como eles administram as suas fontes de água.

Apresentador: Eu entendo o risco de seca, mas por quê as enchentes?

Especialista: Bem, o problema da chuva forte é que ela pode levar a camada superior do solo enquanto cai pela montanha. Os agricultores cujos campos têm inclinação forte ou moderada devem proteger o seu solo contra a erosão construindo contornos ou diques nos seus campos. Eles podem ser bancos de solo, sacos de areia ou paredes de pedra. Construir essas estruturas reduzirá a velocidade da água da chuva enquanto ela corre pelos campos. Isso significa que o solo permanecerá úmido por mais tempo e, principalmente, permite aos agricultores dirigir toda a água que teria sido desperdiçada para área onde a área é necessária ou para que seja armazenada por mais tempo.

Apresentador: Por isso, quando os agricultores estiverem estudando como usar a água com mais eficiência, eles precisam pensar na sua fazenda como um todo.

Especialista: Sim, com toda certeza. Existem algumas formas simples de coletar água, mas é muito mais eficiente se os agricultores tiverem visão mais ampla. Examinando toda a fazenda, estudando as construções e os jardins como um sistema, os agricultores podem usar a água que recebem dos céus com muito mais discernimento.

Apresentador: Muito bem, vamos começar pelo começo. Qual é a técnica mais simples de coletar água da chuva?

Especialista: Bem, a forma mais fácil de começar é em casa. Ou, melhor dizendo, sobre ela.

Apresentador: Como assim?

Especialista: A maior parte dos agricultores protege suas casas com telhados de metal corrugado. Quando chove, a água cai pelo telhado para o solo. Colocando calhas sob o beiral, os agricultores podem coletar toda a água da chuva em um tanque de retenção hermético. Idealmente, ele deverá ser construído com tijolos e concreto, uma tampa e um cano de saída perto do fundo do tanque.

Você deve se lembrar de colocar uma tela fina no ponto onde a água entra no tanque. Isso evitará que as folhas e outros materiais indesejados no seu telhado entrem no tanque. O tanque deve também ter uma tampa removível. Essa cobertura reduz as chances de contaminação, evita o surgimento de mosquitos e permite fácil acesso quando o agricultor precisar limpar o tanque.

Apresentador: Para quê os agricultores podem usar a água armazenada?

Especialista: A água coletada pode ser usada para lavagem e para irrigar as plantas perto da casa. Ela pode também ser usada para cozinhar, mas os agricultores devem lembrar-se de limpar o tanque adequadamente antes do início das chuvas a cada estação. Eles devem também filtrar e ferver a água antes de usá-la para beber ou cozinhar.

Apresentador: Isso quer dizer que os agricultores e suas famílias podem ter água mesmo quando não houver água por perto.

Especialista: Exatamente. Ter água armazenada ao lado de suas casas quer dizer que as famílias podem poupar todo o tempo e esforços que teriam dedicado indo e voltando da fonte de água mais próxima. Quanto mais calhas os agricultores puderem instalar em volta das suas casas e de outras construções mais água eles podem coletar na hora da chuva.

Apresentador: Muito bem. Que outras técnicas simples os agricultores podem usar para administrar água?

Especialista: Eu mencionei antes que os agricultores devem construir bancos de solo ou diques ao longo de campos inclinados para reduzir a velocidade da água. Com planejamento eficiente, eles podem dirigir a água para um ponto baixo da sua fazenda. Ali eles deverão cavar um grande cova para coletar a água. Eles deverão forrar a cova com argila pesada ou plástico para evitar que a água simplesmente se infiltre no terreno.

Apresentador: E o que os agricultores podem fazer com essa água?

Especialista: Bem, eles podem simplesmente armazená-la até que precisem dela para irrigar o seus jardins.

Apresentador: Ela só precisa ser bombeada para onde é necessária. É criativo!

Especialista: É verdade. E há uma outra vantagem: quando a água é removida, os agricultores precisam limpar a cova para que fique pronta para as próximas chuvas. Mas a sujeira no fundo da cova fica cheia de material orgânico, que pode ser usado como fertilizante! Basta enterrá-la nos seus canteiros antes do plantio e você vai melhorar o seu solo. A estrutura do solo será melhor, o aumento da matéria orgânica indica que os seus canteiros vão reter umidade por mais tempo e você terá melhor produção porque o solo tem mais nutrientes.

Apresentador: Falando sobre os próprio jardins, o sr. nos levou direto para um outro aspecto da eficiência: como usar melhor a água. Poderia nos falar sobre alguns métodos agrícolas com uso eficiente da água antes de ouvirmos os agricultores que conheci anteriormente?

Especialista: Existem muitas formas dos agricultores reduzirem a quantidade de água que utilizam ou pelo menos usá-la mais eficientemente. Para campos maiores, por exemplo de milho ou sorgo, tente movimentar o solo o mínimo possível durante o preparo para o plantio de sementes. Quanto menos o solo for cavado, menos umidade perde o solo. Os agricultores podem plantar as suas sementes diretamente no solo.

O bom funcionamento desta técnica depende muito da quantidade de ervas no campo. Mas, se o agricultor puder esperar até que a planta esteja firme antes de retirar as ervas, ela fará sombra e evitará que o solo seque demais.

Outra técnica muito comum em regiões semiáridas é o cultivo direto na água em campos de sorgo e milheto cavando sulcos ligados entre fileiras de plantio ou fossas de plantio. As saliências ou covas coletam e retêm a água da chuva por muito mais tempo.

Apresentador: Muito bom. Mas o tempo está correndo. Agora precisamos saber como os agricultores colocam ideias como estas em prática. Obrigado por tudo o que o sr. compartilhou conosco sobre este assunto.

Especialista: Não por isso! Também estou interessado em saber o que eles estão fazendo.

Apresentador: Então, o que os agricultores estão fazendo nos seus jardins de vegetais? Vamos ouvir as entrevistas feitas anteriormente com dois agricultores nos seus campos.

Sons de pássaros cantando e pessoas no jardim

Apresentador: Estou agora em um jardim exuberante perto da aldeia de Nambala, a cerca de 20 km a leste de Arusha, no norte da Tanzânia. Estou visitando Zadok Kitowari, dono de uma fazenda mista de milho e vegetais folhosos verdes. Sr. Kitowari, como o sr. faz para usar a água de forma eficiente?

Agricultor: Eu costumava depender apenas da água da chuva quando ela caía na estação chuvosa, mas descobri que o meu jardim secava terrivelmente depois do término das chuvas. Eu recebi um treinamento oferecido por uma ONG e aprendi que, coletando água do meu telhado e armazenando, eu teria uma fonte de água mais confiável ao longo do ano.

Apresentador: Então o sr. instalou calhas na sua casa?

Agricultor: Sim. Na verdade, eu também construí um pequeno abrigo no meu jardim para armazenar sementes e um pouco da minha colheita antes de levá-la ao mercado – e também coloquei calhas nele. Com isso, eu tenho fornecimento de água no jardim, onde ela é mais necessária.

Apresentador: Eu vejo algo interessante ali, perto da casa. Parece um saco grande de juta com repolhos crescendo nele.

Agricultor: Bem, é exatamente isso. Eu enchi o saco com uma mistura de solo e esterco compostado e coloquei ali, em pé sobre o piso de tijolos elevado. Eu cortei pequenos buracos no saco e plantei sementes nas aberturas. Eu só tenho que regar o topo do saco e a umidade infiltra-se através dele. É uma forma eficiente de cultivo de produto em termos de espaço e consome muito pouca água.

Apresentador: Uau! O sr. tem, o quê, dez deles, todos com produtos diferentes. E aqui? É uma sementeira elevada?

Agricultor: Isso mesmo. Eu usei a técnica conhecida como “escavação dupla” em todas essas sementeiras. Eu marquei estes sete canteiros, com cerca de um por três metros cada, e os dividi em seções de cerca de cinquenta centímetros de largura ao longo do comprimento do canteiro, o que dá cerca de seis seções por canteiro. Então cavei os trinta centímetros superiores do solo da primeira seção e os coloquei de lado. Depois cavei mais fundo, mais cerca de quarenta centímetros, e coloquei o solo sobre o outro lado do canteiro.

Apresentador: O que o sr. fez então?

Agricultor: Depois disso, eu fui para a seção seguinte. Eu cavei o solo superior daquela seção e juntei ao fundo da seção anterior, depois adicionei algum esterco.

Então removi o solo mais profundo da segunda seção e o coloquei sobre o esterco na primeira seção. Basicamente, eu removi o solo da segunda seção para a primeira e repeti isso em cada seção ao longo do canteiro. Por fim, eu levei o solo superior que havia removido da primeira seção para a última seção e o canteiro estava pronto para plantar.

Apresentador: Parece ser muito trabalho.

Agricultor: Sim, mas o resultado vale a pena. A escavação dupla melhora a estrutura do solo e significa que o esterco compostado está no nível certo para as raízes. A escavação dupla também eleva a superfície do canteiro e facilita na hora de retirar as ervas ou da colheita.

Apresentador: O sr. pode explicar porque rodeou a sementeira com garrafas de plástico usadas?

Agricultor: Como você pode ver, os canteiros elevados são protegidos ao lado por garrafas plásticas. Isso mantém os canteiros limpos e arrumados, mas existe um outro uso: eu encho as garrafas com água. Existem pequenos orifícios no fundo das garrafas que permitem que a água seja drenada lentamente. As raízes das plantas recebem em seguida a água, que não é perdida com a evaporação. Eu também cubro o solo com folhagens de palmeiras ou cortes de grama, para agir como adubação verde.

Apresentador: Por quê? O que a adubação verde faz?

Agricultor: A adubação verde protege o solo contra o calor direto do sol, o que reduz a evaporação e indica que posso usar menos água. Ela também ajuda a suspender a germinação das ervas, o que reduz a competição nos canteiros pela água e nutrientes.

Apresentador: O sr. não rega o solo diretamente?

Agricultor: Eu tento fazer isso o mínimo possível. Eu tenho algumas mangueiras finas que posso usar para irrigar as plantas por gotejamento após o seu estabelecimento, mas elas são muito caras. Eu tento não regar demais os canteiros, porque, quando está muto quente, a evaporação pode tornar o solo salgado demais, o que afeta a sua fertilidade e pode ser tóxico para as plantas.

Apresentador: Está bem, eu ocupei muito do seu tempo e agora vou deixar o sr. trabalhar. Boa sorte e até logo!

Agricultor: Obrigado. Venha sempre que precisar.

Apresentador: Minha próxima parada foi a alguns quilômetros pela rodovia, para encontrar a sra. Apaikunda Anderson. Ela tem um pequeno terreno perto da aldeia de Kikwe.

Apresentador: (Ofegante com o esforço) Bom dia, senhora! Vejo que o seu terreno é bastante inclinado.

Agricultora: Sim e não temos água encanada aqui. Você pode imaginar como eram os meus dias antes de instalar um sistema de coleta de água.

Apresentador: Onde fica a fonte de água mais próxima?

Agricultora: Existe uma pequena fonte a cerca de vinte minutos a pé, mas, para conseguir água potável, precisei andar por cerca de uma hora até a torneira comunitária mais próxima.

Apresentador: A sra. precisava andar até lá todo dia?

Agricultora: Sim, eu ou um dos meus filhos íamos todo dia pegar água. Mas eu coloquei calhas no meu telhado e do telhado até este abrigo, e construí um grande tanque de coleta de água da chuva aqui ao lado da minha cozinha.

Apresentador: A sra. poderia descrever o tanque para benefício dos nossos ouvintes?

Agricultora: Bem, imagine um ovo grande com fundo chato, com cerca de dois metros de altura e um metro e meio de diâmetro. Isso dá uma boa ideia da aparência dele. Ele tem capacidade para cerca de 2000 litros, o que é suficiente para que eu não precise pegar água para beber com tanta frequência. Eu limpo e desinfeto o tanque antes da chegada das chuvas, que normalmente são suficientes para enchê-lo.

Apresentador: Isso deve economizar tempo. A sra. usa a água para regar a sua produção?

Agricultora: Não, eu prefiro guardar essa água para uso doméstico. Às vezes vamos à fonte buscar água para minhas plantas se os jardins estiverem muito secos. Mas, como você observou, minha pequena fazenda tem inclinação para um rebaixamento natural. A água da chuva sempre enche o buraco para criar um tanque sazonal quando chove, de forma que posso usar essa água para irrigar o jardim.

Eu ainda posso usar a água coletada no tanque, mas cerca de vinte anos atrás, eu criei um tanque mais permanente. Eu cavei para deixar o tanque mais largo e mais fundo. Você pode ver que ele agora tem cerca de cinco metros de diâmetro e um metro e meio de profundidade.

Quando a chuva cai, a água cai pelo sistema de canais e enche o tanque.

Apresentador: Bem, obrigado por me mostrar sua fazenda. Estou feliz pela sra. ter uma fonte de água melhor e aproveitar ao máximo o seu terreno e a água! Até logo!

Agricultora: Não por isso!

Ruídos do campo sobem e descem.

Apresentador: Bem, ouvimos muito sobre formas de usar a água com mais eficiência na sua casa, jardim e fazenda. Tente você também coletar água quando chove, para uso em casa ou para irrigar as suas plantas.

Prepare bem os seus canteiros com esterco compostado e outra matéria orgânica, pois solo saudável precisará de menos água e ficará úmido por mais tempo.

Se a sua terra permitir, crie um tanque para armazenar água. O tanque fornece uma fonte de água de irrigação se ficar muito seco com a falta de chuvas.

E isso é tudo para esta edição de (insira o nome do programa). Não se esqueça de sintonizar o próximo programa. Até logo!

Vinheta sobe, permanece por quinze segundos, depois desaparece.


Créditos:

Contribuição de Paddy Roberts, Bacharel em Ciências da Agricultura, Arusha, Tanzânia.
Revisão: Salvatory Kundi, Instituto de Pesquisa Agrícola Ilonga, Kilosa, Morogoro, Tanzânia.

Fontes de informação:

  • Entrevistas: entrevistas com cinco agricultores (três mulheres e dois homens) foram realizadas no início de novembro de 2015 em aldeias no leste de Arusha, na Tanzânia.
  • Entrevistas telefônicas realizadas no final de novembro de 2015, com Mshamu Kaburu e Elenor Msola, que forneceram mais informações sobre jardinagem com uso eficiente de água em Shinyanga, Tanzânia.
  • de Lange, 1997. Promotion of low-cost and water saving technologies for small-scale irrigation. In: Food and Agriculture Organization of the United Nations: Irrigation Technology Transfer in Support of Food Security (Water Reports 1-14) http://www.fao.org/docrep/W7314E/w7314e00.htm#Contents.
  • Rockström, J. & Falkenmark, M., 2015. Agriculture: Increase water harvesting in Africa. Nature, 519 (7543): 281-283. http://www.nature.com/news/agriculture-increase-water-harvesting-in-africa-1.17116.

A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s