Torcidas organizadas para a educação

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de julho de 2006, como parte do pacote de informações n° 78.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/package-78/fan-clubs-for-education/.


Observações para as emissoras:

Nas comunidades africanas, de Nouakchott até Acra, de Yaoundé até Nairóbi, a maioria das pessoas (quase 70%) é composta de analfabetos, o que significa que eles têm dificuldade de leitura e escrita em qualquer idioma. Se o analfabetismo puder ser eliminado, todos se beneficiarão.


Roteiro:

Apresentador: Bom dia (boa tarde/boa noite). Hoje vamos ouvir um pequeno radioteatro sobre a mobilização para superar o analfabetismo. O teatro explora a questão: Por que o futebol, esporte favorito na África, detém o segredo para superar o analfabetismo?

Jovens, adultos e idosos são fãs de futebol. O futebol é o esporte mais popular da África. No Benin, qualquer jogo da seleção nacional de futebol mobiliza toda a população. Associações de torcedores, torcidas organizadas e federações de mulheres torcedoras da seleção nacional conseguem dinheiro organizando campanhas de arrecadação de dinheiro e solicitando apoio de empresas, autoridades e pessoas de boa vontade. Todos se lembram da participação do Senegal na Copa do Mundo de 2002. Em toda a África, os corações batiam pelos leões senegaleses. Em 2006, a Copa do Mundo recebeu equipes de Togo, Gana, Angola e Costa do Marfim para disputar o título.

A dramatização a seguir mostra um jovem que incentiva sua comunidade a mobilizar-se em favor da educação. A cena tem lugar em Abomey, no Benin.

Ruído de martelo sobre uma bigorna, mulheres falando e despejando milho.

Sagbo: Você não vai ao jogo de futebol hoje à noite?

Hoovi: Claro que vou! Trabalhei nos campos ontem até às sete da noite para terminar de arar meu canteiro de mandioca e poder assistir ao jogo da seleção de futebol.

Sagbo: (Pausa) Sabe que nós somos preguiçosos, Hoovi?

Hoovi: Por que você diz isso?

Sagbo: Os membros da Federação Rural que apoiam a seleção nacional fizeram sua convenção. O Comitê de Produtores da seleção nacional de futebol, a torcida organizada local dos Esquilos e a Associação dos Motoristas de Táxi para Incentivo da Seleção Nacional do Benin organizaram suas assembleias anuais. A nossa Associação dos Jovens Filhos dos Plantadores é a única que ainda não se reuniu. Tudo porque você é preguiçoso, rapaz!

Hoovi: Mas eu já falei para você. Precisamos apenas marcar a data e informar todos os membros.

Multidão gritando ao longe. O ruído diminui.

Sagbo: Veja, o jogo começou.

Hoovi: E parece que alguma coisa aconteceu no placar!

Sobem ruídos do estádio de futebol e torcedores gritando.

Sagbo: Ei! Para a esquerda! Passe para o número 6!

Hoovi: Não posso acreditar! Como ele conseguiu perder esse gol?

Sagbo: Vou para casa. Isso está chato!

Hoovi: Não, vamos ficar mais um pouco!

Sagbo: Ah! Outro gol deles! Agora eu vou para casa.

Hoovi: Eu também. Vamos embora. Os seis milhões que a nossa cidade arrecadou para a Federação Nacional de Futebol são um desperdício. Estamos perdendo por 3×0 faltando um minuto para acabar o jogo.

Sagbo: Se vai terminar assim sempre, não vou mais colaborar com as campanhas de arrecadação. Veja quem está chegando.

Professor de escola primária: (aproximando-se do microfone) Vocês estão bem, rapazes?

Sagbo e Hoovi: Sim, senhor!

Professor de escola primária: Vocês estão desapontados, não estão?

Sagbo: Claro que sim!

Professor de escola primária: Não! Vocês não devem se desapontar! Futebol é um jogo como outro qualquer. E esses homens estão só jogando.

Sagbo: Sim, mas o outro time está ganhando e nós sempre perdemos!

Hoovi: A pior parte é que nós investimos todo o nosso dinheiro.

Sagbo: Puro desperdício! O resultado não poderia ter sido pior!

Professor de escola primária: Vou contar uma coisa para vocês. Imaginem se toda essa energia que as pessoas investem no futebol, todo o dinheiro que vocês arrecadam para a seleção nacional, fosse investido em educação! Nós não teríamos crianças crescendo sem saber ler e escrever. Não teríamos homens e mulheres trabalhadores sendo enganados no mercado por não saberem matemática básica!

Hoovi: Sim, é verdade!

Professor de escola primária: A educação é o ingrediente mais essencial porque ela afeta o desenvolvimento. Deveria haver uma campanha nacional em favor da educação!

Sagbo: O sr. está dizendo que deveríamos criar torcidas organizadas e associações de torcedores para combater o analfabetismo?

Professor de escola primária: É uma boa ideia. É claro! A África e os países em desenvolvimento em outros continentes precisam financiar a luta contra o analfabetismo. Se todo africano frequentar a escola, eles saberão tudo sobre boa saúde, proteção ambiental, higiene e direitos humanos. Os políticos fariam discuros sobre o desenvolvimento. Eles saberiam como encontrar recursos, a população garantiria a boa administração desses recursos e os nossos países começariam o seu desenvolvimento.

Hoovi: Mas eu não consigo imaginar os nossos pais deixando os campos para falar sobre uma coisa que não lhes traga prazer ou recursos imediatamente.

Sagbo: E, sobre o analfabetismo, eu não acho que deveríamos pedir ao vovô que comece de novo toda a sua educação.

Professor de escola primária: Cada um participará conforme puder. O vovô não precisa se preocupar em aprender a ler. Ele pode participar falando com as autoridades, pois as pessoas ouvem as vozes dos mais velhos. Algumas pessoas poderão fornecer apoio financeiro. Outros poderão oferecer seu tempo para voluntariado e assim por diante.

Intervalo musical

Sagbo: Amigos, depois de contar os votos, o Sr. Hoovi foi eleito presidente da nossa torcida organizada, a Associação dos Jovens Filhos de Plantadores para Erradicar o Analfabetismo. Ele ganhou com 52 votos contra seis do seu oponente.

Várias vozes: Vida longa para a torcida! Vida longa aos jovens! Nós vamos vencer o analfabetismo!


Créditos:

Contribuição de Pacome Tomètissi, Réseau de Réalisateurs et Journalistes pour la Population et Développement (ReJPoD), BP: 1756 Abomey Calavi, Benin.

Revisão: Helen Hambly Odame, Professora Associada, Extensão e Desenvolvimento de Capacidades, Universidade de Guelph.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s