Microdoses de fertilizante aumentam a produção no Sahel

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de novembro de 2006, como parte do pacote de informações n° 79.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/package-79/micro-doses-of-fertilizer-increase-yields-in-the-sahel/.


Observações para as emissoras:

A desertificação é um problema importante enfrentado por muitos países africanos. A degradação da terra devido à desertificação resulta em baixa produção, perda de terra cultivável, redução ou desaparecimento das florestas e sérias dificuldades econômicas para produtores e a população em geral.

O Programa de Margens de Deserto (DMP) é uma colaboração entre nove países africanos: Burkina Faso, Botsuana, Máli, Namíbia, Níger, Senegal, Quênia, África do Sul e Zimbábue, assistidos por cinco Centros Internacionais de Pesquisa Agrícola e três Institutos de Pesquisas Avançadas. Os seus objetivos são: (1) compreender a degradação da terra; (2) determinar práticas de administração de terras secas; (3) melhorar a administração dos recursos naturais; (4) projetar políticas, programas e opções institucionais; (5) formular estratégias de administração da seca; (6) aumentar as capacidades institucionais; e (7) trocar tecnologias e informações. O principal objetivo é aumentar a segurança alimentar das populações rurais pobres e reduzir a pobreza, suspendendo ou revertendo a desertificação. Os 120 milhões de habitantes desses nove países dependem principalmente da agricultura regada pela chuva e dos espaços naturais para sua sobrevivência. Mas a sua sobrevivência corre risco, devido à degradação da terra. O problema da perda de biodiversidade é particularmente crítico em áreas muito secas, onde a recuperação dos ecossistemas é menos provável porque eles estão seriamente danificados. Este roteiro concentra-se em um projeto do DMP que usa “microdoses” de fertilizante para aumentar a produção de safras na região do Sahel.


Roteiro:

Personagens:

  • Apresentador
  • Hassane Ousmane.

Apresentador: Este programa traz boas notícias sobre uma das histórias de sucesso da agricultura africana. A zona semiárida do Sahel no oeste e centro da África é uma das regiões mais pobres do mundo. O clima é extremamente severo e a variabilidade da chuva anual causa seca. Os solos não são férteis. Estas condições dificultam ainda mais o cultivo das principais safras alimentícias na região (milheto e sorgo) e os agricultores continuam pobres.

O Instituto Internacional de Pesquisa de Safras dos Trópicos Semiáridos do Níger encontrou uma forma de aumentar a produção de milheto e sorgo com uma combinação de fertilizantes químicos e naturais. Anos de testes no Níger demonstraram que pequenas aplicações de fertilizante, ou as chamadas “microdoses”, podem aumentar a produção da safra.

Hoje recebemos no nosso programa o Sr. Ousmane Hassane, do Instituto Internacional de Pesquisa de Safras dos Trópicos Semiáridos do Níger. Olá, Sr. Ousmane.

Ousmane Hassane: Agradeço muito pela oportunidade.

Apresentador: O que é a aplicação de microdoses de fertilizante?

Ousmane Hassane: A microdosagem é a aplicação apenas de quantidades pequenas de fertilizante em um buraco de plantio. A microdosagem usa fertilizante com mais eficiência e aumenta a produção.

Apresentador: O sr. pode explicar um pouco mais sobre essa tecnologia?

Ousmane Hassane: Há muito tempo vem sendo dito aos agricultores que eles precisam usar muito fertilizante. Mas as nossas pesquisas demonstraram que, mesmo quando as chuvas forem poucas, se um agricultor usar dois gramas de fosfato de diamônio ou seis gramas de NPK com a fórmula 15:15:15 em locais de plantio, a produção de milheto dobra. Por isso, os agricultores podem aumentar sua produção usando apenas 20 kg de fosfato de diamônio com a fórmula 18-46-0 ou 60 kg de NPK com fórmula 15-15-15 por hectare. O projeto também vem ajudando os agricultores a formar grupos para comprar insumos em conjunto no início da estação de cultivo, quando os preços dos insumos são mais baixos.

Apresentador: Onde foi testada essa técnica de microdosagem?

Ousmane Hassane: Foram conduzidos estudos bem sucedidos nas fazendas do Níger. Com base nesse sucesso, o Instituto Internacional de Pesquisa de Safras para os Trópicos Semiáridos conduziu um projeto de microdosagem de fertilizantes em três países do oeste africano: Burkina Faso, Máli e Níger.

Apresentador: E quais foram o resultados nesses três países?

Ousmane Hassane: A microdosagem aumentou a produção de sorgo e milheto em quase 50% até mais que o dobro. Os agricultores também aumentaram a sua renda; de 50% mais até quase o dobro. Mais de doze mil residências se envolveram nos dois anos do projeto.

Apresentador: Nós voltamos em um minuto para falar mais com o Sr. Ousmane Hassane, do Instituto Internacional de Pesquisa de Safras para os Trópicos Semiáridos.

Intervalo musical

Apresentador: Estamos de volta. Sr. Hassane, entendo que o sr. espalhou as boas notícias sobre a microdosagem entre outros agricultores nesses três países.

Ousmane Hassane: Sim. Nós usamos as escolas agrícolas de campo para divulgar a técnica da microdosagem. No Níger, quatro aldeias tinham escolas agrícolas de campo. O tamanho de cada escola de campo era de um hectare. A microdosagem foi usada em uma metade da área e métodos tradicionais na outra metade.

Apresentador: Então os outros agricultores da aldeia e das aldeias vizinhas aprenderam sobre essa técnica?

Ousmane Hassane: Sim, nós fizemos dias de demonstração abertos para outros agricultores. Eles foram muito populares. O número de participantes variou de 100 a 500 e mais da metade era de mulheres.

Apresentador: E os participantes ficaram impressionados com o que viram?

Ousmane Hassane: Eu diria que sim. Os agricultores orientaram as visitas de campo e também visitas a uma instalação de armazenagem de grãos. Eles explicaram a tecnologia de microdosagem para outros agricultores. Eles também demonstraram outras inovações de conservação de solo e água, incluindo como usar barreiras, diques, linhas de pedras e variedades aprimoradas. Os agricultores fizeram um trabalho maravilhoso de aprender e explicar as diferentes técnicas e houve muita interação positiva. Os agricultores também explicaram o sistema de garantia.

Apresentador: O que é o sistema de garantia?

Ousmane Hassane: No sistema de garantia, grupos de agricultores recebem crédito pós-colheita em troca da armazenagem dos seus grãos. Os seus grãos são tratados como caução. Isso permite aos agricultores vender produtos mais tarde durante a estação, a preços mais altos e com lucros maiores. Ter dinheiro no início da estação significa que eles podem comprar insumos mais cedo, o que aumenta a produção e os ajuda a vender os seus grãos. Centenas de organizações de agricultores estão agora usando o sistema de garantia.

Apresentador: Na sua opinião, a escola agrícola de campo e os dias de exposição deram resultado?

Ousmane Hassane: Sim, as técnicas foram difundidas para aldeias que não haviam sido parte do projeto original e foram feitas ligações entre as organizações de agricultores nos diferentes locais de demonstração. As exposições permitem aos agricultores ver tecnologias promissoras em ação e acelera a adoção dessas práticas. Outro benefício é que os produtores adotam métodos como a microdosagem e eles mesmos vendem a ideia. Os agricultores tornam-se especialistas técnicos nos dias de exibição.

Apresentador: Muito obrigado por nos contar sobre esse fascinante projeto. Boa sorte com ele!

Ousmane Hassane: Obrigado pelo convite.


Créditos:

Contribuição de Idiwel Moussa Ibrahim, Assistente de Programas, Programa de Margens de Deserto (DMP), ICRISAT-Niamey, Níger.

Revisão: Jens B. Aune, Agroecologista, Departamento de Estudos Internacionais de Desenvolvimento e Meio Ambiente, Noragric, Universidade Norueguesa de Ciências Naturais (UMB), P. O. Box 5003, N-1432 Aas, Noruega.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s