A produção de milho

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 21 de setembro de 2016, como parte do pacote de informações n° 104.

Original em inglês disponível em: http://scripts.farmradio.fm/radio-resource-packs/104-post-harvest-cow-pea/backgrounder-maize-production/.


Roteiro:

Introdução: O milho é o cereal mais importante na África subsaariana e pode ser cultivado por agricultores em muitos ambientes diferentes, sem irrigação. Além de ser uma fonte importante de alimento para os seres humanos, o milho é o mais eficaz de todos os cereais como fonte de forragem para animais. Tanto os grãos quanto outras partes da planta podem servir de alimento para os animais. O milho foi domesticado pela primeira vez há dez mil anos, no território que hoje é o México. Atualmente, os agricultores produzem mais milho em todo o mundo que qualquer outro grão e estima-se que a demanda de milho no mundo em desenvolvimento dobre até 2050.

Fatos principais:

  • O milho possui potencial de produção muito alto e é bem adaptado a muitos ambientes tropicais.
  • Os grãos de milho contêm cerca de 10% de proteína e 70% de carboidratos, além de vitamina A, E e riboflavina. Mas o milho precisa ser ingerido como parte de uma dieta variada para garantir nutrição adequada.
  • O milho pode ser um bom alimento para os seres humanos e para os animais. Partes da planta que permanecem após a colheita podem ser usadas para alimentar animais, mantidas sobre o solo ou nele misturado para aumentar a produção e a resistência à seca.

Quais são os grandes desafios do cultivo de milho?

  • plantar a variedade correta no momento certo
  • evitar que a seca ou doenças destruam a produção
  • falta de acesso a sementes aprimoradas, fertilizantes, assistência, máquinas agrícolas ou mão de obra em muitas regiões
  • cuidar do solo
  • integrar o milho ao seu sistema de produção

Impacto previsto das mudanças climáticas sobre a produção

  • A redução das chuvas e o aumento das temperaturas em muitas regiões diminuirão, de forma geral, a produção de milho. Em algumas regiões, as mudanças climáticas podem até aumentar a produção de milho a médio prazo.
  • As mudanças climáticas ampliarão os eventos meteorológicos extremos (secas, cheias e tempestades), que podem prejudicar ou destruir as plantações de milho.
  • As mudanças climáticas também vão alterar a forma de difusão das doenças e os produtores de milho precisarão adaptar-se.

Informações principais sobre o cultivo de milho:

  1. Terra adequada e preparação da terra:

O milho pode ser cultivado em áreas de planalto e de planície, em áreas planas e sobre encostas. É necessário ter boa estrutura e profundidade do solo, além de drenagem e umidade adequada. Podem ocorrer inundações se houver pontos baixos no campo. Para evitar perdas de produção, você pode nivelar o campo, evitar plantar em áreas baixas, adicionar canais de drenagem ou plantar em colinas ou leitos elevados largos.

Quando?

  • A preparação da terra deverá ter lugar pouco antes do plantio do milho, a fim de reduzir a oportunidade de crescimento das ervas.

É possível cultivar o produto sem arar a terra?

  • Práticas sem arado evitam prejudicar a terra, com materiais vegetais cobrindo o solo ou misturados ao solo superior (adubação verde). Isso permite que o solo absorva mais água da chuva e permaneça úmido, também aumentando a fertilidade do solo, ao mesmo tempo em que requer menos mão de obra.
  • Ao tentar o trabalho sem arado, alguns agricultores acham difícil controlar as ervas no início ou desejam usar materiais vegetais para alimentar os animais. Você pode preferir tentar primeiro o cultivo sem arado em um pequeno pedaço de terra (cerca de 10%) e buscar informações com agricultores experientes ou agentes de extensão rural.

Para mais informações: Conservation Agriculture: A Sustainable System.

  1. Condições climáticas:
  • O milho prefere altas temperaturas, mas pode crescer entre 5 e 45 °C. Tempo muito frio ou muito quente (acima de 32 °C) pode causar redução da produção.
  • O milho pode adaptar-se a muitos climas e altitudes. Dependendo da variedade e do ambiente, o tempo de cultivo pode variar de 70 a 210 dias.
  • O milho pode crescer com até 300 mm de chuva, mas a faixa ideal é de 500 a 700 mm. O milho pode tolerar até 1200 mm de chuva se o solo estiver bem preparado e possuir boa drenagem.

O uso de variedades tolerantes à seca e a manutenção de resíduos vegetais sobre o solo podem aumentar a resistência à seca.

  1. Sementes:

Existem dois tipos principais de sementes no mercado: variedades de polinização aberta (OPVs) e variedades híbridas:

  • Sementes de OPVs podem ser plantadas por até três estações, mas OPVs normalmente possuem produção mais baixa que os híbridos.
  • Milho híbrido produz rendimento muito reduzido no ano seguinte. É necessário comprar novas sementes híbridas para cada plantio.

Sempre que possível, use sementes certificadas que tenham sido inspecionadas em busca de doenças e pragas em todos os estágios da produção de sementes.

  1. Fertilidade do solo:

O solo é um recurso importante que precisa ser preservado. Os fertilizantes podem aumentar a produção, mas, se o solo não for cuidado adequadamente, a produção cairá ao longo do tempo e o solo pode até sofrer erosão.

  • Se o solo for muito arenoso, adicione esterco ou fertilizante de nitrogênio (ureia). Em vez de espalhar fertilizante ou esterco, a microdosagem é mais eficiente. Coloque um pequeno monte de esterco onde a planta irá crescer ou enterre pequenas quantidades de fertilizante a 5 cm de distância do local onde a planta irá crescer.
  • O uso constante do mesmo solo pode reduzir a sua fertilidade. A rotação das safras ou o pousio do campo ajudarão o solo a recuperar-se.
  • O milho cresce bem entre pH 5,5 e 7,8. Se o solo for ácido demais, pode ser necessário aplicar cal antes de plantar o milho.

Para mais informações:

Como diagnosticar a falta de nutrientes:

Os três principais nutrientes necessários para o cultivo de milho são nitrogênio, fósforo e potássio, mas vários outros micronutrientes são necessários.

  • Plantas amarelas e pálidas com folhas e baixo crescimento indicam deficiência de nitrogênio ou, o que é menos comum, deficiência de enxofre.
  • Cor vermelha ou púrpura da folha e do caule indica deficiência de fósforo.
  • Folhas amarelas podem indicar deficiência de potássio.
  • Listras claras nas folhas superiores indicam deficiência de ferro ou cobre; faixas brancas em folhas novas indicam falta de zinco; e listras amarelas em folhas mais baixas indicam deficiência de magnésio.

Para mais informações: Field Guide: Identifying Production Problems in Tropical Maize.

  1. Práticas de plantio:
  • Os agricultores deverão plantar após as primeiras chuvas significativas. As sementes deverão ser plantadas em profundidade de 5-10 centímetros, mas solo mais pesado exige plantio mais raso.
  • Se o solo não for arado, são necessários métodos e ferramentas especiais para o plantio de sementes. Os agricultores podem usar uma enxada ou bastão pontiagudo para fazer buracos para as sementes, colocando fertilizante ou esterco em outro buraco a poucos centímetros de distância. Uma ponta rasgadora (consulte o recurso sobre tração manual e animal indicado abaixo) pode ser fixada a um arado para criar um sulco raso para sementes e fertilizantes. Outras ferramentas de semeadura direta projetadas para este propósito podem também ser disponíveis.
  • Depois que as plantas brotarem, você pode encher os espaços onde as plantas não brotaram com mais sementes.

Para mais informações:

Cultivo intercalado:

  • O milho pode ser cultivado ao lado de outros produtos como feijão fradinho, amendoim, feijões e feijão guandu no mesmo pedaço de terra e na mesma estação. Isso permite o cultivo de mais produtos e pode proteger contra doenças e aumentar a fertilidade do solo. Escolha produtos com diferentes alturas, diferentes raízes e hábitos de crescimento.

Para mais informações: Cereal and Legume Intercropping in Smallholder Conservation Agriculture (CA) Systems.

Rotação de safra:

Não cultivando o mesmo produto ao longo de todo o ano, é possível evitar a exaustão do solo, aumentar a produção e garantir que a melhor safra seja cultivada para cada estação.

Para mais informações: The Importance of Crop Rotations.

  1. Ervas daninhas:
  • Para evitar pressão futura das ervas, é necessário retirá-las da terra o ano inteiro, mesmo quando as plantas produtoras não estiverem crescendo. Destruir as ervas manualmente quando elas ainda forem pequenas (menos de 10 cm) pode ser muito eficaz, mas é demorado.
  • Arar a terra destrói as ervas, mas pode enterrar sementes de ervas fundo no solo e elas brotarão na estação seguinte.
  • Safras de cobertura da terra, rotação de produtos e deixar resíduos de plantas sobre o solo ajudarão a suprimir as ervas, mas isso tornará a retirada das ervas mais difícil.
  • Pode-se utilizar herbicidas para controlar as ervas, mas eles deverão ser aplicados apenas por pessoas que saibam como aplicá-los sem envenenar seres humanos, animais ou os produtos errados.

Para mais informações: Weed control in smallholder Conservation Agriculture.

  1. Controle de pragas e doenças:
  • Variedades resistentes a pragas e doenças e boas práticas de administração da produção encontram-se entre os métodos que podem ser utilizados para controlar as pragas.
  • Monitoramento regular ao longo de todo o campo é a base do controle eficaz de pragas e doenças.
  • Solos e produtos saudáveis são boa proteção contra muitas doenças.
  • A produção intercalada e a rotação de safras podem ajudar a reduzir os níveis de pragas e doenças.

Para mais informações:

  1. Colheita:
  • O milho pode ser colhido quando verde, para alguns fins de cozimento, ou depois que as espigas estiverem secas.
  • Após a colheita, os grãos de milho podem ser secos ao sol para que durem por mais tempo, possam ser armazenados com segurança e atinjam preço melhor no mercado.
  • Para descobrir se o milho está suficientemente seco, agite sal e grãos de milho juntos em uma garrafa de vidro e vede. Se o sal aderir-se aos lados da garrafa depois de alguns minutos, o milho não está suficientemente seco.

Onde posso encontrar outros recursos sobre este tema?

  1. IIRR e ACT, 2005. Conservation agriculture: A manual for farmers and extension workers in Africa. Instituto Internacional de Reconstrução Rural, Nairóbi; Rede Africana de Lavoura de Conservação, Harare, Zimbábue. http://www.fao.org/ag/ca/AfricaTrainingManual.html
  2. Access Agriculture é um recurso na Web com vídeos educativos sobre temas agrícolas, incluindo a produção de milho: http://www.accessagriculture.org/category/53/Maize.
  3. Lafitte, H. R., 1993. Identifying Production Problems in Tropical Maize: A Field Guide. Mexico, D.F.: CIMMYT. Identifying production problems in tropical maize: A field guide
  4. TECA: Tecnologias e práticas para pequenos produtores agrícolas: http://teca.fao.org/.
  5. CIMMYT Conservation Agriculture Technical Bulletins.

Créditos:

Contribuição de Sam Storr, Especialista em Comunicações, CIMMYT (Centro Internacional de Aprimoramento de Milho e Trigo).

Revisão: Tsedeke Abate, Líder de Projetos, STMA (Milho Tolerante à Tensão para a África), CIMMYT; Walter Mupangwa, Agrônomo de Sistemas, Produto de Intensificação Sustentável (SIP), CIMMYT.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s