Deus ajuda quem cedo madruga

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 14 de novembro de 2013, como parte do pacote de informações n° 97.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-97-growing-groundnuts/the-early-bird-catches-the-worm-kambalame-kolawirira-ndiko-kamatola-nyongolotsi/.


Observações para as emissoras:

O amendoim é um dos produtos alimentícios mais importantes do Maláui. Eles são principalmente cultivados por pequenos agricultores com poucos recursos, particularmente mulheres. Cerca de 20%, ou um em cada cinco agricultores do Maláui cultiva amendoim.

O amendoim é uma boa fonte de proteína, vitaminas e óleos vegetais. É uma parte significativa da alimentação domiciliar na maior parte do país.

O amendoim pode ser cultivado a baixo custo. Ele é um produto com entrada particularmente fácil no mercado, pois não necessita de conhecimento especializado, equipamento nem de fertilizantes.

O amendoim pode ser uma importante fonte de renda, especialmente para as mulheres agricultoras, que foram, em sua maioria, excluídas do cultivo de produtos lucrativos no Maláui, como o fumo. O amendoim fornece mais de um quarto da renda dos pequenos agricultores do Maláui.

Tipicamente, os produtores de amendoim do Maláui cultivam cerca de um acre (0,4 hectares) de amendoim. Os homens agricultores dedicam tipicamente mais terra ao amendoim, que cultivam com mais frequência que as mulheres como produto para venda.

O amendoim pode ser cultivado em uma ampla faixa de rotações e pode seguir-se a qualquer produto com terreno limpo após a colheita, como o milho, sorgo, painço, mandioca, batata doce ou girassol. Para minimizar doenças e pragas, o amendoim não deve ser cultivado depois de algodão ou fumo.

Este roteiro é um radioteatro sobre como encontrar boas sementes de amendoim. Ele também aborda a importância da diversificação das atividades agrícolas para garantir condições de vida mais seguras, com diversas fontes de alimento e renda. O radioteatro foi escrito após consulta a especialistas em amendoim. Você poderá usar este roteiro como inspiração para pesquisar e escrever um roteiro sobre amendoim na sua região. Ou poderá decidir produzir este roteiro na sua emissora, utilizando radioatores para representar os personagens.

Você poderá transmitir este programa seguido de uma discussão aberta (com ligações telefônicas e chamadas de texto) sobre formas de encontrar boas sementes para pequenos produtores de amendoim.

Tempo médio de condução: 16-17 minutos, com vinheta de início e de encerramento.


Roteiro:

Personagens:

  • Chibwe
  • Chefe
  • Secretária
  • Tembo
  • Namilazi
  • Mulher

Principais mensagens:

Compre sementes de fontes confiáveis. Se você plantar sementes recicladas ou comprar de fontes não confiáveis, reserve o tempo de testar a taxa de germinação.

Compre sementes cedo para poder plantar com as primeiras chuvas efetivas de plantio.

Assegure-se de ter várias formas de conseguir alimento e renda, pois é incerto qual safra e qual empreendimento terá sucesso.


Vinheta de abertura sobe e desce sob a voz do apresentador

Apresentador: Hoje, apresentamos um radioteatro intitulado Deus ajuda quem cedo madruga. Sou __________, trazendo o radioteatro para você pela (nome da emissora de rádio).

Depois do teatro, vamos abrir nossas linhas de telefone e SMS para discutir onde você pode comprar boas sementes perto da sua região e também se você pode dizer, apenas olhando para as sementes, se elas vão ter alta taxa de germinação ou não. Nossos números de telefone são __________ e nossas linhas de SMS são __________.

Vinheta sobe e desce sob o narrador

Narrador: Quais produtos você vai plantar este ano? De quais variedades de amendoim você gosta – e por quê? Hoje, o nosso radioteatro examina desafios enfrentados pelas pessoas para comprar boas sementes na sua região e os perigos de comprar sementes de fontes não confiáveis. Ele também examina os benefícios de diversificar as suas fontes de alimento e renda. Aqui está Deus ajuda quem cedo madruga.

Vinheta de abertura


Cena 1

Batidas à porta

Chefe: Sim… espere, estou indo!

Porta abrindo

Chefe: Oh, é o Sr. Chibwe. Como vai?

Chibwe: Estou bem, chefe.

Chefe: Como posso ajudá-lo, Sr. Chibwe? Você tem algum problema com o seu novo moinho de milho?

Chibwe: Não, meu chefe. O novo moinho de milho está bem.

Chefe: Sr. Chibwe, preciso agradecer novamente por reduzir a distância que nossas mulheres precisam percorrer. O centro comercial era o único lugar onde as pessoas conseguiam encontrar um moinho de milho. Cinco quilômetros a pé é uma longa distância.

Chibwe: Nem me fale. Estou feliz por você ter me apoiado e permitido que eu comprasse um moinho de milho. Mais que isso! Você me deu um local estratégico ao lado da estarda que passa através da aldeia.

Chefe: Não se preocupe, é o nosso trabalho e responsabilidade como chefe.

Chibwe: Você fez bem em dar lugares para todos da aldeia que queriam construir um armazém ou outro tipo de loja. Foi espetacular.

Chefe: Acredito que o meu povo vai construir um bom centro comercial na minha aldeia. Se vocês fracassarem, vou convidar as pessoas ricas a construir suas lojas.

Chibwe: Não, vamos construir lojas e atender melhor nossos irmãos e irmãs. Isso vai trazer desenvolvimento e pensamento criativo para os jovens desta aldeia.

Chefe: O que posso fazer por você, Sr. Chibwe?

Chibwe: Obrigado, senhor! Gostaria de comprar a variedade de semente de amendoim que você cultiva.

Chefe: Chalimbana 2000?

Chibwe: Sim, Chalimbana! É Chalimbana 2000 agora?

Chefe: Sim, eu soube que eles melhoraram a Chalimbana que conhecemos. Mas por que você a quer?

Chibwe: Eu notei que ela vende bem crua ou torrada.

Chefe: Sim, muitas pessoas na cidade agora gostam de comer Chalimbana fresca, seja crua ou torrada.

Chibwe: As pessoas ganharam dinheiro fazendo isso no ano passado. Cada saco de amendoim sem casca foi vendido a 9000 kwachas. Acho que é uma grande vitória, pois os amendoins ainda estão frescos; eles não estão secos nem encolheram com a secagem. Foi uma boa aposta que você fez vender amendoim fresco sem casca na última estação.

Chefe: Foi mesmo uma boa aposta porque as sementes secas e em casca estão sendo vendidas apenas a 250 kwachas por quilo! Eu vendi a preço muito melhor que isso! Mas havia uma razão para essa aposta. Eu só colhi seis sacos. Eu vendi dois frescos e guardei quatro sacos.

Chibwe: Quanta terra você plantou com amendoins?

Chefe: Plantei meio acre.

Chibwe: (sem impressionar-se) Mas por que a baixa produção? Eu quero o tipo de Chalimbana que rendeu bem – aquele que vi você secar depois da colheita. Os grãos eram grandes e cheios dentro das cascas.

Chefe: Você viu os amendoins no jardim ou os colhidos em casa?

Chibwe: Eu vi os colhidos em casa.

Chefe: É verdade. No jardim, aconteceu um desastre.

Chibwe: Que desastre?

Chefe: A germinação foi muito baixa. Fiquei com tanta raiva que quase arranquei tudo e plantei outra safra. Mas a minha esposa disse que eu deveria deixar como semente para a estação seguinte.

Chibwe: Eu quero comprar sementes de você e quero evitar essas baixas taxas de germinação. Por favor, venda-me um pouco da sua Chalimbana.

Chefe: Desculpe, mas só guardei o suficiente para minhas próprias sementes. Não tenho mais. Este ano, vou plantar em um pedaço de terra maior, dois acres.

Chibwe: Você agora provou açúcar, vendo o sucesso da Chalimbana. (Nota do Editor: “provou açúcar” significa ter uma experiência positiva.)

Chefe: Sim, vou cultivar a variedade Chalimbana 2000 porque ela rende mais com menos chuva que a Chalimbana tradicional. Com o sucesso que tive ano passado vendendo meu amendoim fresco, vou levar minha plantação para outro nível.

Chibwe: Sim, as pessoas gostam dessa variedade para comer fresca. Pena que a taxa de germinação não foi boa. Chefe, eu estava certo que você me venderia sementes que iriam germinar.

Chefe: Você me fez lembrar… No ano passado, eu comprei minhas sementes de amendoim no mercado porque não consegui encontrar sementes nos lugares tradicionais. Pode ser que a semente não tenha sido bem cuidada… ou talvez ela tenha secado demais no mercado.

Chibwe: Eu também quase comprei no mercado ano passado. Mas eu não sei o que fazer agora. Eu quero diversificar as variedades de amendoins que cultivo.

Chefe: Desejo-lhe o melhor. Ouvi dizer que existem lojas agrícolas e outras fontes confiáveis em muitas partes do Maláui que vendem essa Chalimbana 2000. Existe, por exemplo, existe a Estação de Pesquisa de Chitedze, ICRISAT e NASFAM. (Nota do Editor: ICRISAT é o Instituto Internacional de Pesquisa Agrícola do Tropical Semiárido e NASFAM é a Associação Nacional dos Pequenos Agricultores do Maláui.) Mas a demanda é tão alta que algumas pessoas decidem comprar grãos para semente. Por que você não…

Chibwe: (interrompendo) … compra de fontes confiáveis e não no mercado? O problema é que nós não temos uma dessas lojas na nossa região. E como alguém pode plantar com confiança quando a semente vem de lugares não confiáveis como mercados locais? Eles só as deixam no solo todo dia esperando os compradores.

Chefe: Não fosse pela baixa taxa de germinação, eu estaria contando uma história diferente. Uma boa história! Eu teria comprado um carro de boi. Imagine – apenas com os dois sacos de amendoins frescos, consegui 18.000 kwachas.

Chibwe: Sim! Vi que os amendoins frescos estavam sendo vendidos a preço alto, especialmente a sua variedade Chaimbana – as pessoas estavam brigando por ela!

Chefe: Brigando mesmo! Você sabe o que aconteceu? Um comerciante me visitou quando estava pronto para secar os amendoins. Ele tentou me convencer a vender para ele os dois sacos de amendoins frescos que eu estava a ponto de secar. Ele insistiu em aumentar o preço quando eu não mostrei interesse. Então decidi tentar algo novo e vendi os amendoins frescos para ele.

Chibwe: Nove mil kwachas por um saco de cinquenta quilos de amendoim fresco foi um bom preço – eu também venderia. É por isso que cultivamos os produtos – para vender a preços competitivos como esse!

Chefe: De qualquer forma, por tudo isso, este ano guardei só o suficiente para plantar. Desculpe, mas não tenho mais sementes para vender.

Chibwe: Está bem, chefe, preciso ir agora. Deixei Namilazi sozinha. Preciso ir e ajudá-la a ligar de novo o motor do moinho de milho se ele parar de trabalhar.

Chefe: Ela reinicia o motor quando você está fora e as pessoas querem usar o moinho?

Chibwe: Sim! Ela sabe ligar o motor. Ela liga manualmente com um puxador ou com um motor de arranque.

Chefe: (riso abafado) Agora os moinhos de milho têm motor de arranque como os carros.

Chibwe: (fora do microfone) Sim, chefe, até logo!


Cena 2

Som de telefone fixo ficando mais alto

Batidas à porta

Secretária: Entre, Sr. Chibwe.

Chibwe: Sra. secretária, por que a sra. deixa a porta aberta?

Secretária: Está quente este ano e eu queria que o ar fresco circulasse.

Chibwe: Sim, está muito quente e ainda são nove horas da manhã.

Secretária: Precisa de ajuda, Sr. Chibwe?

Chibwe: Sim, senhora.

Secretária: (pausa) Como posso ajudá-lo?

Chibwe: Quero amendoins Chalimbana para semente.

Secretária: A demanda por Chalimbana é grande. Ela acabou e não temos mais sementes. Na verdade, este ano nós não estocamos porque não estamos inscrevendo novos membros no clube – e lembre-se, este é o nosso último ano nesta região.

Chibwe: (preocupado) Quando vocês forem embora, onde vamos comprar sementes de amendoim? O que vou fazer?

Secretária: Pergunte para o Sr. Tembo; acredito que ele tenha as respostas.

Chibwe: Obrigado, senhora.

Secretária: Pode entrar. A pessoa que estava aqui já foi.

Batidas à porta

Tembo: Entre, Sr. Chibwe. Ouvi a sua voz.

Chibwe: O sr. reconheceu a minha voz?

Tembo: Por que não? Como posso ajudá-lo?

Chibwe: Como o sr. deve ter ouvido, preciso de sementes de Chalimbana.

Tembo: Nós não temos sementes este ano. Distribuímos todas no ano passado. Este ano estamos esperando que todos as reciclem pelo menos uma vez. Na próxima estação, vamos estocar CG7 e Chalimbana, como costumávamos fazer. Mas por que você não pegou as duas variedades na última estação?

Chibwe: O meu interesse era em aprender todas as dicas de cultivo e concentrar-me em como cultivar e armazenar o amendoim para ter o máximo de retorno com uma variedade. Havia muitas instruções e restrições.

Tembo: (riso abafado) O que você chama de instruções e restrições são apenas boas práticas de cultivo de amendoim.

Chibwe: Soube que vocês estão indo embora no ano que vem. Como vamos sobreviver sem vocês?

Tembo: Sim, precisamos atender outras regiões. Você precisa sobreviver este ano e fazer o melhor para mostrar que teve sucesso com o plantio. É a sua fazenda e não a nossa.

Chibwe: Como vamos encontrar boas sementes?

Tembo: Vamos deixar vocês com sementes novas e dar bons conselhos sobre onde comprar sementes de amendoim e como administrá-las. Vamos apenas deixar algumas sementes para multiplicação. Vocês vão multiplicar as sementes, devolver duas vezes as sementes que demos a vocês e depois vender o resto das sementes a preço a ser decidido.

Chibwe: Isso seria bom. Soube que as lojas do NASFAM têm boas sementes, mas nós não temos uma loja aqui. A melhor forma é a multiplicação local das sementes.

Tembo: Sim, nós tentamos um sistema em que os agricultores multiplicam e passam adiante as sementes locais para os seus amigos na primeira estação e funcionou. Também colocaremos vocês em contato com companhias de sementes para que elas possam fornecer as sementes básicas para multiplicar.

Chibwe: Isso é bom. Por favor, conte a todos do grupo. Mas o que devo fazer agora? Eu preciso de sementes!

Tembo: Eu não sei. O problema é que, no mercado, você não sabe se os amendoins estão ou não bem secos. Nós compramos nossas sementes da organização agrícola denominada ICRISAT. Eu aconselho você a comprar deles para ter boa taxa de germinação e boa produção. Ou vá à loja NASFAM na cidade.

Chibwe: (animado) Tenho uma ideia! Vou comprar os amendoins que são vendidos no mercado, mas ainda em casca.

Tembo: Isso seria melhor porque você sabe que está comprando a variedade que você quer. Isso pode ajudar se você encontrar sementes suficientes nas cascas. Mas lembre-se de que, se os amendoins não estiverem bem maduros, algumas cascas podem estar vazias. O problema com os amendoins do mercado é que você não vai saber quantas vezes eles reciclaram as sementes.

Chibwe: Sim, mas não tenho escolha. Eu não sei quando vou para a cidade. Quando estive lá, eles disseram que as sementes não estariam prontas antes de setembro.

Tembo: Agora é setembro, então a semente deve estar lá. Vá até lá comprar na cidade! Lembre-se de que a produção cai a cada ano que você recicla. (Pausa) Mas eu achei que você fosse milionário. Por que você não compra no ICRISAT na cidade?

Chibwe: Só porque você é milionário, isso não quer dizer que você deve gastar dinheiro de qualquer forma. Mas por que essas boas sementes não são vendidas mais perto de nós, os agricultores?

Tembo: Você tem razão, deveriam ser. Vou tentar procurar e ver onde você pode comprar um pouco de Chalimbana mais perto daqui.

Chibwe: O dinheiro pode ser facilmente desperdiçado. Eu sempre compro o que planejei comprar assim que tenho dinheiro. Então decidi comprar agora.

Tembo: Tenha cuidado para comprar sementes. Senão você vai desperdiçar o seu dinheiro com sementes de amendoim que não vão germinar.

Chibwe: Também tenho medo. É por isso que eu queria comprar do meu chefe. Mas ele já vendeu suas sementes de amendoim e só tem sementes suficientes para ele.

Tembo: Se você comprar do mercado, lembre-se de testar a taxa de germinação como ensinei.

Chibwe: Sim, vou fazer isso antes que as chuvas cheguem.


Cena 3

Som de moinho de milho a diesel

Namilazi: (falando alto devido ao som do moinho de milho) O que você tem na bicicleta, meu marido?

Chibwe: São amendoins Chalimbana.

Namilazi: Para quê?

Chibwe: Achei que havíamos concordado em começar o processamento local.

Namilazi: Certo, deixe-me desligar o motor. Esta é a última pessoa. Você precisa assumir o trabalho agora.

Chibwe: (voz mais baixa agora) Vamos fechar. Já são seis horas.

Namilazi: Espere, Chibwe, outras pessoas podem vir.

Chibwe: Mas, patroa, por que não podemos ir? Se as pessoas precisarem, eu volto para atendê-las. Eles conhecem a nossa casa.

Namilazi: Está bem, vamos embora. Senti sua falta, meu amor. Você me deixou sozinha no moinho de milho.

Chibwe: Não se preocupe. Não tenho interesse em ser seduzido pelas mulheres. E você precisa ficar aqui no moinho para proteger o nosso investimento. As mulheres não querem seduzir você para moer o milho delas de graça!

Namilazi: Não, elas não vão fazer isso. (Brincando) Mas você não tem medo que os homens possam me querer?

Chibwe: E você vai com eles e deixar o seu moinho de milho? Moinhos de milho são valiosos e difíceis de encontrar!

Namilazi: Isso não é problema. Na maior parte do tempo, os homens que vêm para o moinho de milho são aqueles que amam mais as suas esposas.

Chibwe: Você tem razão, sei que você está segura. E não se preocupe, sou todo seu.

Namilazi: Só meu…

Chibwe: (sussurrando) Você é a única esposa do grande patrão da aldeia.

Namilazi: Por que você está sussurrando? Não quer que as pessoas ouçam que você é o grande patrão?

Chibwe: As pessoas dizem que, quando você é rico, não deve reconhecer a riqueza em público.

Namilazi: É verdade. Vamos falar sobre estas sementes de amendoim. Eu lembro quando estávamos avaliando e falamos sobre processar e diversificar. Você não me disse que você iria comprar sementes tão cedo. Essas sementes Chalimbana são para processamento ou só para diversificar?

Chibwe: Estou pensando em processar alguns desses amendoins.

Namilazi: Que tipo de processamento?

Chibwe: Estive pensando em torrar e vendê-los frescos e secar uma parte depois de torrar para vender mais tarde. O que você acha?

Namilazi: É uma boa ideia. Ninguém tentou vender amendoins torrados secos no Maláui. Quem vai torrar e secar? Você?

Chibwe: Por que não você, querida?

Namilazi: Não, eu não. Tenho uma coisa que adoro para fazer.

Chibwe: O que é?

Namilazi: Eu opero o moinho de milho e logo vou contratar um menino para comprar combustível.

Chibwe: E o que eu vou fazer?

Namilazi: (com um pouco de raiva) Sr. Chibwe, esses amendoins Chalimbana são uma forma de me relegar a ser uma esposa sem nenhum direito? É uma estratégia que você criou para me tirar do moinho de milho?

Chibwe: Está bem, está bem, entendi. Você não vai torrar os amendoins; vou vendê-los frescos.

Namilazi: Não, não se preocupe, vou torrar para você. Não arrume outra esposa para torrar os amendoins para você. Eu vou fazer.

Chibwe: Não, minha esposa, eu entendi o que você estava dizendo. Eu posso tentar torrar, secar e vender depois de secar. É só uma primeira tentativa. Se funcionar, podemos contratar alguém para fazer.

Namilazi: Você está dizendo isso do fundo do coração?

Chibwe: Anote o que estou dizendo. Tenho certeza que isso vai acontecer.

Namilazi: Obrigada, querido. Sei que você está falando a verdade. Eu conheço você. Então devo contratar um menino para comprar combustível?

Chibwe: Não, não contrate o menino. (Brincando) Eu sou o seu menino. Vou dirigir até o posto de gasolina. Não quero que ninguém compre diesel contaminado e estrague o nosso motor.

Namilazi: Tem razão, meu querido. Iríamos começar a reclamar de bruxaria enquanto o diesel barato estraga o nosso moinho de milho!

Chibwe: Não, eu não quero isso. Posso comprar combustível em grandes quantidades, em tambores. A propósito, quanto você ganhou?

Namilazi: De manhã, ganhei 10.000 kwachas. Não contei o dinheiro da tarde. Você precisa depositar no banco amanhã antes que acumule. Mas por que você tem dois sacos de sementes?

Chibwe: Algumas estão com cascas, mas não havia suficiente, então comprei algumas já descascadas.

Namilazi: Você precisa testar as taxas de germinação das duas.

Chibwe: Amanhã de manhã, vou plantar para testar. Vou deixá-las de molho esta noite para que germinem mais rápido. Eu posso comprar mais se encontrar problemas.

Namilazi: Você lembra como se faz para testar a taxa de germinação?

Chibwe: Sim, tudo o que preciso fazer é deixar de molho dez a vinte sementes de cada um dos meus sacos, descascadas e em casca. Depois de 24 horas, eu as coloco sobre uma toalha úmida ou simplesmente as planto no solo. Depois de três a sete dias, elas vão germinar – ou não.


Cena 4

Ruído do moinho de milho.

Chibwe e Namilazi falam alto para que sejam ouvidos sobre o barulho do moinho de milho. Som de outras pessoas falando ao fundo.

Chibwe: Por favor, Namilazi, me dê dez mil. Quero comprar mais amendoins.

Namilazi: Aquelas sementes não foram suficientes?

Chibwe: Não, as sementes não são boas – elas não germinaram. Acho que podemos torrar e usar para comer.

Namilazi: As com casca e as sem casca são ruins?

Chibwe: Não, só as sementes já descascadas são ruins. A germinação delas não é boa o suficiente.

Namilazi: Zero? Nenhuma germinou?

Chibwe: Não zero, mas a taxa é tão baixa que não posso confiar. Sete de dez germinaram. Todas as sementes em casca germinaram.

Namilazi: Sempre nos disseram que deveríamos comprar amendoins com casca e não descascar até que as chuvas estivessem muito próximas ou já tivessem chegado.

Chibwe: O chefe disse que seria bom testar a germinação antes que as chuvas chegassem. Os amendoins dele no ano passado foram um desastre. Muito poucos amendoins germinaram e ele não sabia que a sua semente tinha baixa taxa de germinação até plantá-la no jardim. Ele não teve chance de fazer o teste.

Mulher: Por que testar os amendoins? Eu acabei de comprar os meus no mercado local.

Chibwe: É bom saber se as sementes são boas antes das chuvas chegarem. Assim você pode evitar o choque da baixa germinação.

Mulher: Como posso testar a taxa de germinação das minhas sementes?

Chibwe: A forma mais fácil é plantar pelo menos dez sementes. Eu prefiro deixá-las de molho quando vou dormir e plantá-las de manhã em uma lata ou em um lugar protegido. Depois espero de três a sete dias para ver se elas germinam.

Namilazi: Você pode também simplesmente colocá-las sobre uma toalha úmida e ver se saem brotos saudáveis.

Mulher: Vou plantar as sementes em algum lugar e ver quantas germinam. Obrigada – aprendi uma coisa importante! É por isso, meu amigo, que você está ficando rico! Você se prepara bem para as coisas!

Namilazi: Não apenas se prepara bem, mas discute as coisas na família.

Mulher: Obrigada, a sra. é uma boa mulher. Eu costumava achar que vocês eram reservados e não queriam falar conosco. Desculpem, eu estava errada. Obrigada.

Namilazi: Não por isso.

Vinheta de abertura sobe e desce sob a voz do apresentador

Apresentador: Você precisa pensar em diversificar os seus negócios agrícolas. Mesmo com os amendoins, você pode cultivar frescos, processar em óleo e fazer muitas outras coisas. A diversificação fornece várias fontes de alimento e renda. E isso ajuda a garantir fornecimento seguro de alimento e bom dinheiro. Lembre-se de comprar sementes de amendoim cedo para poder testar a taxa de germinação antes que as chuvas cheguem. Mas também se lembre de comprar de vendedores de sementes confiáveis que fiquem o mais perto possível de você.

Sou (nome do apresentador). Estarei com você novamente na semana que vem.

Vinheta sobe, permanece e desaparece.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s