Crianças melhoram a saúde nas suas comunidades

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de abril de 1996, como parte do pacote de informações n° 39.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-39-creative-gardening/children-improve-health-in-their-communities/.


Roteiro:

Na década de 1980, educadores e profissionais da saúde perceberam que as crianças podem melhorar a saúde e a higiene nas suas comunidades. As crianças muitas vezes se comunicam mais que os adultos e frequentemente sabem ler e escrever. Muitas crianças também cuidam de seus irmãos mais novos enquanto seus pais trabalham.

Uma nova abordagem denominada “de criança para criança” foi desenvolvida durante o Ano da Criança, em 1979. O objetivo foi o de melhorar a saúde e reduzir as mortes de bebês, promovendo boas práticas de saúde entre as crianças. Usando atividades para comunicar informações, a abordagem agora é utilizada em programas de mais de setenta países diferentes. Estas variam de programas estruturados em escolas até a participação das crianças em programas de saúde comunitária em favelas urbanas.

Os objetivos da abordagem de criança para criança são:

  1. Ensinar às crianças boas práticas de saúde e higiene.
  2. Incentivar as crianças a cuidar dos seus irmãos mais jovens usando o que elas aprendem sobre boas práticas de saúde.
  3. Incentivar as crianças a compartilhar o seu conhecimento com suas famílias e suas comunidades por meio de atividade em projetos ambientais como campanhas de imunização e plantio de árvores.

Programas em diferentes países enfatizam aspectos diferentes. Alguns programas enfatizam, por exemplo, atividades comunitárias, enquanto outros concentram-se em ensinar às crianças como cuidar dos seus irmãos mais jovens. As pessoas em cada comunidade sabem melhor como adaptar o conceito às condições locais.

Aqui estão alguns exemplos de programas que utilizam a abordagem de criança para criança na Índia, onde a ideia está sendo amplamente aplicada.

Em uma parte da Índia, as crianças locais trabalham em uma clínica de saúde como trabalhadores de extensão em programas comunitários de saúde. Esses “minidoutores” levam crianças mais jovens para a clínica fazer exames e verificar se têm sarna. Eles aplicam tratamentos simples sob a supervisão de trabalhadores de saúde e explicam às crianças mais jovens a importância da higiene. Eles incentivam as mães a trazer seus bebês para vacinar. As crianças também se envolvem em outras atividades comunitárias como peças e cenas teatrais sobre doenças como a malária, narração de histórias, músicas de ação, teatro de bonecos e venda de lanches nutritivos para substituir lanches fritos ou doces. Um estudo concluiu que crianças voluntárias desempenharam papéis importantes na identificação de 477 casos de sarna, 233 casos de deficiência de vitaminas, 979 casos de anemia e 150 casos de tuberculose. Eles realizaram 289 demonstrações de terapia de reidratação oral.

Um programa denominado “Creche Móvel” cuida de cerca de vinte centros de assistência diurna em locais em construção. Os funcionários ensinam saúde e nutrição nos centros de assistência diurna. As crianças compartilham com seus pais o que aprendem nos centros de assistência diurna. Uma avaliação deste programa demonstrou que seus pais estavam aceitando as mensagens dos seus filhos sobre terapia de reidratação oral e os effeitos prejudiciais do álcool e de mastigar tabaco.

Os programas oferecem oportunidades para que as meninas desenvolvam autoconfiança e sejam mais visíveis na comunidade. O programa pode também ser útil na disseminação de informações importantes para a juventude fora da escola.

Existe um programa similar em Honduras. Nas favelas urbanas da capital, Tegucigalpa, um programa de criança para criança está sendo usado para melhorar a saúde e o saneamento. As crianças veem a relação entre saúde e saneamento por meio de visitas a clínicas e locais limpos e sujos. Elas aprendem a importância de lavar as mãos, ferver água e fazer a manutenção das latrinas, tudo da maneira correta. Elas preparam peças e cenas teatrais para as famílias e escolas e desenham pôsteres para levar para casa e divulgar nas suas comidades.

Usuários potenciais:

Escolas, centros de assistência diurna, clínicas de saúde e organizações comunitárias que veem as crianças com frequência e querem melhorar a saúde da comunidade.


Créditos:

Este artigo foi publicado com recursos do Centro Internacional de Pesquisa para o Desenvolvimento (IDRC), Ottawa, Canadá.  Ele é adaptado de 101 Technologies from the South for the South, 1992, IDRC, P. O. Box 8500, Ottawa, Canadá K1G 3H9.

Fontes de informação:

Child‑to‑Child, Another Path to Learning, Hugh Hawes (Monografias UIE 13), 1988, ISBN 92820 1049X.  Disponível por meio de agentes de venda de publicações da UNESCO e livrarias.

A Fundação Aga Khan (Índia) produziu um vídeo sobre os projetos de criança para criança produzidos por ela (1988): Aga Khan Foundation, Sarojini House, 2nd Floor, 6 Bhagwan Dass Road, Nova Délhi 110001, Índia.

Folhas de atividade e leituras são disponíveis por meio de:

  • Teaching Aids at Low Cost, P. O. Box 49, St. Albans, Herts AL1 4AX, Reino Unido. Os materiais são disponíveis em inglês, árabe, francês e espanhol.
  • L’Enfant pour l’enfant, Institut Santé et Developpement, l5 rue de l’Ecole de Medecine, 75270 Paris ‑ Cedex 06, França. Os materiais são disponíveis em francês.
  • Centre for Health Learning Materials, TU Institute of Medicine, P. O. Box 2533, Kathmandu, Nepal. Os materiais são disponíveis em nepalês.
  • Ham‑Nazimabad, Karachi l8, Paquistão. Os materiais são disponíveis em urdu.

Informações adicionais:

  1. Program Officer Health and Education

Aga Khan Foundation
Sarojini House, 2nd Floor,
6 Bhagwan Dass Road
New Delhi 110001, Índia

  1. Judith Evans

Aga Khan Foundation
Rue Versonnex 7,
1211 Geneva 6
Suíça

  1. Projeto HOPE/Honduras

AP 1587,
Tegucigalpa,
Honduras

  1. Child‑to‑Child

London University Institute of Child Health
Institute of Education
20 Bedford Way London, WCIH 0AL,
Reino Unido


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s