Plantio de árvores (parte 5 – final)

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de julho de 1985, como parte do pacote de informações n° 10.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-10/planting-trees-part-5care-of-trees-after-transplanting/.


Observações para as emissoras:

Informações sobre este tema foram solicitadas por parceiros da Rádio Rural Internacional na Argentina, Bolívia, Brasil, Camarões, Colômbia, Dominica, Equador, Filipinas, Guatemala, Haiti, Índia, Maláui, Maldivas, Máli, Paraguai, Peru, Quênia, Senegal, Sri Lanka, Tailândia e Uruguai.

Apresentador: George Atkins

Entrevistados:

  • David Coyle, a/c Kantor Bappeda II, Watampone, Kabupaten Bone, Sulawesi Selatan, Indonésia.
  • Andy Kenney, a/c Departamento de Biologia Ambiental, Universidade de Guelph, Guelph, Ontário N1G 2W1, Canadá.

Observações:

  1. Este roteiro sugere que “as pessoas da sua aldeia que vivem perto de você” poderão cooperar em um projeto de plantio de árvores. Sugestões deste tipo, neste e em qualquer outro roteiro da Rádio Rural Internacional, naturalmente deverão apenas ser incluídas caso se apliquem aos agricultores que você atende. Se, por exemplo, eles na verdade não morarem na aldeia, a mensagem deverá ser adaptada para que seja apropriada para eles.
  2. Este é um roteiro que você poderá facilmente dividir em dois menores. O primeiro abordaria o aspecto de longo prazo de um agricultor individual ou grupo de agricultores que assume e cuida das árvores em um projeto de cultivo de árvores. O segundo lida especificamente com o cuidado das árvores logo após o transplante.
  3. Informações sobre a proteção de mudas de árvores recém-plantadas contra animais aplicando urina e esterco animal foram encontradas em: ECHO Development Notes n° 9, setembro de 1984 (pág. 4), publicado pela ECHO, Inc., Rt. 2, Box 852, North Fort Meyers, Flórida 33903, Estados Unidos; e Indigenous Methods of Pest Control (pág. 8). Manuscrito (1984) para publicação posterior; do Dr. Stephen J. Risch, Divisão de Controle Biológico, Universidade da Califórnia, Berkeley, Califórnia 94720, Estados Unidos.

Roteiro:

Vamos novamente falar de árvores. E por que fazemos isso? Com a resposta, aqui está George Atkins.

Atkins: A maior parte das pessoas concorda que é bom ter árvores crescendo por perto. Pense apenas por um momento como nós dependemos das árvores:

  • para lenha e para todos os outros usos que fazemos da madeira;
  • para frutas, nozes, folhas, seiva e casca que usamos;
  • para sombra contra o sol e proteção contra o vento;
  • pela forma como elas ajudam a proteger o solo contra a erosão; e
  • por muitas outras grandes razões.

Você já pensou em todas as coisas que as árvores fornecem para nós?

Se tiver pensado, talvez você seja um dos muitos agricultores que decidiram plantar árvores para substituir todas aquelas que você e as outras pessoas já cortaram. Talvez você tenha decidido plantar árvores em regiões onde agora não há nenhuma. Uma coisa que todos que plantam árvores devem ter em mente é que cultivar árvores é muito mais que apenas plantá-las.

Eu falei sobre isso com Andy Kenney e David Coyle, dois agricultores de Botsuana. Eles me disseram o seguinte:

Kenney: O agricultor deverá compreender que, a partir do momento do plantio de árvores até o momento em que ele pode realmente começar a cortar as árvores para obter lenha, podem passar vários anos e ele não deverá ser tentado a cortar as árvores cedo demais.

Coyle: Como este é um esforço de longo prazo, poderá realmente valer a pena para as pessoas da sua aldeia que vivem perto de você reunir-se e falar sobre os motivos do plantio das árvores; onde vocês vão plantá-las e quem vai tomar conta delas depois do plantio; quem vai lucrar com o benefício; quem vai ser responsável por cuidar das árvores e quem poderá usar essas árvores depois de crescidas.

Atkins: Bem, vamos falar algora sobre os cuidados com as árvores que foram plantadas. As árvores são como os nossos filhos. Precisamos cuidar delas até que sejam suficientemente grandes para seguir sem a nossa ajuda. Então, o que precisamos fazer pelas árvores depois do plantio das mudas? A primeira coisa é a água. Elas precisam ser regadas?

Kenney: Se a árvore for plantada durante a estação das chuvas, o solo estiver bem preparado e a árvore for bem plantada, você deverá poder deixar que a árvore cresça sozinha, agora que ela saiu do viveiro. Mas, se, depois do plantio, não houver chuva em vista por várias semanas, você poderá achar uma boa ideia regar a árvore.

Atkins:Você poderia sugerir algo mais?

Kenney: Algo que realmente precisamos fazer é proteger as árvores contra os animais, principalmente as cabras, bois ou o que mais poderá haver em volta que possa comer os galhos ou a casca das árvores. Muitas árvores jovens e até árvores mais velhas podem ser mortas por este tipo de lesão.

Por isso, precisamos de alguma forma manter os animais longe das árvores que plantamos. Acho muito importante colocar cercas fortes para proteger nossas árvores jovens.

Atkins: E essas cercas devem também manter as aves longe das árvores jovens. Podemos construir cercas fortes com madeira – talvez até galhos com espinhos, ou podemos usar outros materiais. Já vi cestos altos em volta de árvores na China. Em alguns lugares, as árvores são protegidas com cercas de pedra e, no norte de Gana, os agricultores constroem muros de barro com vinte centímetros de espessura ou mais. O importante é lembrar que as cabras e os bois são fortes, de forma que o que usarmos para proteger as árvores deve ser forte. Além disso, qualquer estrtura ou cerca que construirmos deve ser fixada com firmeza ao solo, para não ser movida pelo animal. Nenhuma árvore jovem pode continuar viva se for atacada por animais.

Existe agora outra forma de proteger as árvores jovens contra aves e outros animais. É muito eficaz, mas você precisa fazer sempre, em todas as estações.

Você já notou que os animais não comem nada que tenha esterco ou urina? Bem, eu conheço agricultores que mantêm os animais longe das suas árvores usando esses resíduos animais. Eles fazem assim:

Em Gana, eles misturam esterco fresco dos animais com água para fazer uma mistura líquida. Eles deixam por três dias para fermentar ou decompor. Depois eles pintam esse líquido espesso com cheiro forte sobre as mudas de árvores.

Em uma ilha no Oceano Índico, existe um homem que mistura esterco fresco de ganso, galinha e de vaca com um pouco de lama e urina diluída. Ele pinta os troncos, galhos e ramos, mesmo de árvores maiores, com essa mistura. Ele também aplica isso levemente às folhas e botões e, mesmo durante a chuva forte na estação das chuvas, suas árvores ficam seguras contra cabras. Ele sempre pinta as árvores novamente depois de um mês, pois as chuvas fortes acabam por retirar a mistura das árvores.

Mas agora, existe uma outra coisa que precisamos fazer para ter certeza que as nossas jovens mudas tenham um bom começo. Esta dica vem de David Coyle.

Coyle: Também gostaríamos de proteger as pequenas árvores contra ervas que poderão crescer perto das árvores, de forma a tentar evitar que as ervas comecem a crescer perto das árvores, pelo menos até que elas tenham crescido o suficiente, acima da altura das ervas.

Atkins: Agora, pelo que ouvimos no programa de hoje, tenho certeza de que você entenderá que todo o trabalho de elaboração e plantio de mudas será desperdiçado se você não cuidar das suas jovens árvores para que elas comecem a crescer bem. Aqui estão novamente alguns pontos:

Primeiro: se as suas árvores forem plantadas adequadamente, na estação certa do ano, elas não deverão precisar de muita rega. Mas, se ficar muito seco, dê a elas a água que puder; e, se você as regar, dê água suficiente para realmente embeber o lugar onde estão as raízes.

Segundo: árvores jovens devem ser bem protegidas contra aves e outros animais.

Terceiro: evite que as ervas e a grama cresçam em volta de cada muda que você plantou, pelo menos até que as árvores estejam grandes.

Por fim, mais algumas ideias dos nossos dois florestadores:

Coyle: Você poderá começar cultivando algumas árvores a mais para poder manter um estoque delas no seu viveiro. Assim, se alguma árvore morrer, você terá outras para substituir.

Se você observar a importância do plantio de árvores para você e para os seus filhos no futuro, o plantio contínuo de árvores à medida que outras forem cortadas é sempre uma boa ideia.

Kenney: Acho que você deverá envolver as crianças desde o começo, da coleta das sementes até o plantio e o crescimento. Assim, quando eles crescerem, farão isso naturalmente e também apreciarão o tempo e o esforço dedicados àquelas árvores, de forma que não as desperdiçarão e as respeitarão pelo valor que elas têm.

Coyle: E, se você envolver as crianças, sempre que houver uma data especial, elas poderão plantar uma árvore para homenagear aquele dia.

Atkins: Que bela ideia! Muito obrigado, David Coyle e Andy Kenney, aqui no Centro de Treinamento de Inovações das Indústrias Rurais em Kanye, Botsuana.

Para Agricultura, a Indústria Básica, sou George Atkins.


Fontes de informação:

  1. Senelaa, The Gambian Fieldworkers Magazine, n° 30, julho de 1983, publicada pelo Ministério da Agricultura e Recursos Naturais, Yundum, Gâmbia. O artigo dessa edição foi Tree Planting, de Chris Lindberg. Dele extraímos muitas informações úteis. Ele nos foi enviado por um dos parceiros da Rádio Rural Internacional em Gâmbia, o Chefe de Extensão Rural.
  2. A Guide to Successful Tree Growing, publicado pelo Ministério da Agricultura e Recursos Naturais, Departamento de Florestas, P. O. Box 30048, Capital City, Lilongwe 3, Maláui. Ele foi enviado pelo parceiro da Rádio Rural Internacional McKey Mphepo.
  3. What’s a Tree For? (13 páginas) e How to Plant Your Seedling Tree (2 páginas), publicados pelo Departamento de Florestas, Suva, Fiji, enviados pelo parceiro da Rádio Rural Internacional Gyan Chand.
  4. People’s Workbook (560 páginas), publicado pela Agência Ambiental e de Desenvolvimento (EDA), Box 62054, Marshalltown, 2107 Joanesburgo, África do Sul.
  5. Indicaciones Generales Sobre Plantaciones Forestales (14 páginas), de Luis Venegas Tobar, publicado pelo Instituto Nacional de Recursos Naturais Renováveis e do Ambiente (INDERENA), Ministério da Agricultura, Carrera 10 n° 20-30, Bogotá, D. E., Colômbia.
  6. World Neighbours in Action, Vol. 9, n° 2E, Tópico: Reforestation (8 páginas), publicado pela World Neighbors, 4116 North Portland Avenue, Oklahoma City, Oklahoma 73112, Estados Unidos.
  7. Roteiros de filmes da World Neighbours: We Need Trees (quatro páginas); Trees, Land and People (15 páginas):Parte 1 – Trees as a Farm Crop e Parte 2 – Trees from Seedbed to Harvest.Vide o endereço na referência 6 acima.
  8. Techniques and Plants for Tropical Subsistence Farms (56 páginas), Trees, págs. 33-39, de Franklin W. Martin e Ruth M. Ruberte, Agricultural Reviews and Manuals, ARM-S-8, julho de 1980, Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, Administração de Ciência e Educação, Washington DC 20250, Estados Unidos.
  9. Appropriate Technology, Vol. 11, nº 4, março de 1985, págs. 26 e 27, Appropriate Forestry for Smallholders, de Alistair Fraser. Disponível por meio da IT Publications Ltd., 9 King St., Londres WC2E 8HW, Grã-Bretanha.

Fontes adicionais de informações:

  1. Reforestation in Arid Lands (248 páginas), de V. C. Palmer, disponível por meio de Voluntários em Assistência Técnica (V.I.T.A.), 1815 North Lynn Street, Suite 200, P. O. Box 12438, Arlington, Virgínia 22209, Estados Unidos.Também disponível por meio da Peace Corps, Information Collection and Exchange, Office of Program Development, 806 Connecticut Avenue, N.W., Washington DC 20526, Estados Unidos.
  2. Firewood Crops: Shrub and Tree Species for Energy Production,Vols. 1 (236 páginas) e 2 (92 páginas), publicado pela Academia Nacional de Ciências, disponível por meio de BOSTID (JH-217D), National Research Council, 2101 Constitution Avenue, Washington DC 20418, Estados Unidos.
  3. Environmentally Sound Small-Scale Forestry Projects – Guidelines for Planning (108 páginas), publicado pela CODEL, Environment and Development Program, 79 Madison Avenue, Nova Iorque 10016, Estados Unidos; também publicado e disponível por meio de Voluntários em Assistência Técnica (V.I.T.A.), 1815 North Lynn Street, Suite 200, Arlington, Virgínia 22209, Estados Unidos.
  4. Manual of Reforestation and Erosion Control for the Philippines (569 páginas), Série GTZ n° 22, compilado por H. J. Weidelt, publicado pela Agência Alemã de Cooperação Técnica (GTZ), P. O. Box 5180, Dag-Hammarskjold-Weg 1, D-6236 Eschborn, Alemanha.

A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s