Conhecer os ciclos de vida dos insetos ajuda a controlar as pragas

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1º de julho de 1985, como parte do pacote de informações n° 10.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-10/knowing-insect-life-cycles-helps-you-control-pests/.


Observações para as emissoras:

Parceiros da Farm Radio International na Argentina, Chile, Colômbia, Dominica, Filipinas, Índia, Palau, Senegal, Suazilândia e Taiwan solicitaram informações sobre este tema.

Apresentador: George Atkins.

1. Muitas pessoas não sabem que lagartas, larvas e vermes na verdade são insetos em estágio inicial do seu ciclo de vida. Muitos não sabem que existe conexão entre eles e o seu estágio adulto. Por isso, eles não sabem que lidar com pragas em um estágio em que não causam incômodo às vezes pode ser mais fácil e barato que lidar com eles no estágio em que são mais problemáticos.

Este roteiro contém uma explicação dos diferentes estágios do ciclo de vida (metamorfose) dos insetos pragas que prejudicam o agricultor. São informações que todos os agricultores deveriam saber. Com essa compreensão, eles terão mais condições de lidar com muitos dos seus problemas com pragas.

2. Este é um roteiro que você poderá facilmente dividir em dois menores. O primeiro lidaria com as informações básicas sobre os ciclos de vida. O segundo fornece um exemplo e ensina por quê é importante conhecer os ciclos de vida. Caso o roteiro seja dividido em dois menores e apresentado em diferentes capítulos, uma introdução para o segundo programa deverá incluir um pequeno resumo do primeiro.

3. Observação especial para os professores: Além de utilizar as ilustrações do ciclo da vida dos insetos com este roteiro como auxiliar de ensino, os seus alunos poderão achar útil observar todos ou parte dos estágios de vida de alguns insetos comuns na sua região. Eles poderão, por exemplo, encontrar folhas sobre as quais ovos de insetos são fixados no lado de baixo e observá-los durante o período de eclosão. Alternativamente, eles poderão encontrar lagartas sobre certas plantas, guardar algumas em gaiolas de arame, fornecer a eles folhas frescas do tipo que elas gostam de comer em quantidade suficiente para sustentá-las até o estágio de larva, observar a forma como elas se tornam pupas (você pode precisar incluir solo onde as pupas possam viver) e, finalmente, como elas surgem como adultos.


Roteiro:

Hoje, George Atkins tem algumas informações básicas sobre insetos para nós. Aqui está George.

Atkins: Você já pensou sobre os muitos tipos diferentes de pragas que atacam os nossos produtos e que prejudicam a nós e aos animais?

Alguns insetos pragas têm asas e voam. Outros se parecem com vermes com pernas; estes, chamamos de lagartas. Às vezes os vemos subindo pelas nossas plantas; às vezes eles são como pequenos vermes dentro dos ramos ou até nos frutos. Também existem outros no solo que atacam as raízes das nossas plantas.

Realmente temos muitas pragas desses tipos e as vemos em muitas formas, cores, formatos e tamanhos diferentes.

Mas você já parou para pensar de onde vêm essas pragas e como elas crescem?

Na verdade, você poderá dizer que essas pragas são como galinhas. Você sabe que as galinhas põem ovos e, se uma galinha chocar ovos férteis por três semanas, os pintinhos vão eclodir dos ovos. Depois de algumas semanas, o pintinho se tornará um galo ou galinha adulta. Ou seja, a galinha tem, na verdade, três formas ou estágios diferentes no seu ciclo de vida: a galinha ou galo adulto, o ovo e o pintinho. Depois, quando o pintinho se torna uma galinha adulta, o ciclo começa outra vez. Mas lembre-se: cada um desses diferentes estágios (a galinha, o ovo e o pintinho) tem aparência completamente diferente.

Talvez você nunca tenha pensado nisso antes: a galinha, o ovo e o pintinho, na verdade, são todos a mesma criatura, mas em diferentes estágios do seu ciclo de vida.

Bem, essas pragas de que falávamos são mais ou menos a mesma coisa. Elas também têm diferentes estágios no seu ciclo de vida. Talvez você saiba que as moscas adultas, traças ou besouros põem ovos. Eles não são ovos grandes como os de galinha, mas são ovos. Talvez você tenha visto esses ovos minúsculos sobre o lado inferior das folhas, sob a casca das árvores, no solo – em diferentes lugares. Cada tipo de inseto normalmente põe ou deposita seus ovos em um tipo especial de lugar: alguns sobre o lado inferior das folhas, outros sob a casca de certos tipos de árvore, outros sobre resíduos em decomposição.

Talvez você tenha notado que eu mencionei apenas dois dos estágios do ciclo de vida dessas pragas: o adulto e o ovo.

Pensando novamente sobre o ciclo de vida da galinha, você sabe que a galinha adulta põe seus ovos e que, desses ovos, vêm os pintinhos. Por isso, os pintinhos são outro estágio do ciclo de vida das galinhas. Com os insetos, outro estágio surge quando os ovos do inseto eclodem em uma forma que não se parece em nada com o inseto adulto; eles eclodem em uma forma de corpo mole denominada “larva”.

Agora você sabe que uma forma de larva de inseto é a lagarta. Existem diferentes formas e tamanhos de lagartas. Algumas são pequenas e parecem vermes, outras são grandes e gordas. Existem também larvas e vermes; todas essas lagartas e vermes são larvas e cada tipo de larva come apenas algumas coisas. Muitas larvas são prejudiciais para nós, nossas plantas e os animais.

Até agora, já mencionei três estágios diferentes do ciclo de vida deste tipo de inseto, o estágio adulto, o ovo e a larva.

Mas existe mais um estágio; ele é chamado de pupa. A pupa também possui aparência diferente dos outros estágios. É um estágio de repouso: ela não come nada e não pode mover-se como o adulto ou a larva; ela apenas descansa.

Por fim, depois de algum tempo nesse estágio, sai da pupa o besouro, mosca ou traça adulta – e é aqui onde começamos o ciclo de vida desse inseto. A partir deste estágio adulto, o ciclo de vida começa novamente.

Então contei a você sobre quatro estágios do ciclo de vida desses insetos pragas: primeiro o adulto, depois o ovo, em seguida a larva, depois a pupa e, finalmente, da pupa surge o adulto.

Os insetos geralmente não são problema para nós em dois desses estágios: os ovos e a pupa, porque eles não comem nada nesses estágios. É nos outros dois estágios, adultos e larvas, que alguns deles podem ser prejudiciais para nós, para os animais ou para as nossas plantas.

É uma história interessante, não? E é muito bom conhecê-la. É especialmente útil quando pensamos em controle das pragas que nos prejudicam tanto; as pragas que estragam nossos produtos, comem o nosso alimento e espalham germes de doenças ruins.

Isso porque o controle dessas pragas pode ser mais fácil em um estágio do seu ciclo de vida do que em outro.

Vou dar um exemplo. Todos sabemos que as moscas domésticas comuns espalham germes ruins. Bem, qual é a forma melhor e mais barata de controlá-las? É no estágio do ciclo de vida em que milhares delas estão voando? Ou poderá ser melhor no estágio do seu ciclo de vida em que as moscas adultas estão depositando seus ovos?

Sabemos que as moscas domésticas depositam seus ovos principalmente em fezes humanas ou de animais e em carne ou material vegetal em decomposição, incluindo todo tipo de resíduo em decomposição. Sabemos também que as larvas que vêm dos ovos das moscas domésticas viverão e crescerão onde os ovos foram depositados.

Pensando sobre o melhor estágio do ciclo de vida da mosca doméstica para o seu controle, a medida mais fácil e barata é evitar que as moscas coloquem seus ovos naquele lixo e esterco em decomposição. Como podemos fazer isso?

Bem, a melhor forma é não deixar esse material a descoberto. É preciso cobri-lo ou enterrá-lo para que as moscas não possam chegar até ele para depositar seus ovos. Mantenha sua casa, quintal, jardim e área de criação de animais limpa, seca e arrumada. Se você e os seus vizinhos fizerem isso, vocês evitarão que as moscas encontrem um lugar para depositar seus ovos. Assim vocês evitarão que novas moscas se desenvolvam. Vocês estarão fazendo isso no estágio do ciclo de vida em que é mais fácil e barato combatê-las.

Por fim, pense novamente sobre todas as pragas que nos incomodam (as larvas e lagartas que destroem nossas plantas e safras, os insetos que atacam tanto a nossa a produção): todas essas pragas possuem ciclos de vida. Embora haja algumas que só têm três estágios principais em vez de quatro, frequentemente é mais fácil e barato controlá-las em um estágio que em outro. Como dissemos, a mosca doméstica nos incomoda mais quando é adulta, mas o estágio no ciclo de vida para combatê-la é o estágio de ovo. Fazemos isso não fornecendo lugares para que as moscas depositem seus ovos. Assim não haverá larvas, nem pupas, nem moscas adultas.

Você entende agora por quê eu disse que é útil conhecer os ciclos de vida dos insetos? Conhecendo os ciclos de vida dos principais insetos pragas que o aborrecem, você pode combatê-los no estágio do seu ciclo de vida em que o combate pode ser mais eficaz com o mínimo de custos e esforços.

Para Agricultura, a Indústria Básica, sou George Atkins.


Fontes de informação:

1. House Flies, págs. 29-31 de Harvest, Volume 8, N° 1, 1982, publicado pelo Setor de Publicações, Departamento de Indústria Primária, P. O. Box 47, Konedobu, Papua-Nova Guiné. O editor de Harvest é parceiro da Farm Radio International. O artigo é parte de uma série de Boletins de Entomologia que descreve os ciclos de vida e o controle de insetos específicos, também disponíveis individualmente no endereço acima.

2. Hay Plagas Peligrosas para los Cultivos, pág. 48 de Suelo Productivo (160 páginas), em espanhol, publicado em 1978 pela Acción Cultural Popular, Apartado Aereo 7170, Bogotá, Colômbia, enviado pelo parceiro da Farm Radio International, Dr. José A. Rodriguez.

3. Insect Pests – A Golden Guide (160 págs.), de G. S. Fichter, editado por H. S. Zim, publicado pela Western Publishing Company Inc., 1220 Mound Ave., Racine, Wisconsin 53404, Estados Unidos.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s