Como as árvores ajudam a produção

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1º de abril de 1991, como parte do pacote de informações n° 21.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-21/how-trees-help-crops/.


Observações para as emissoras:

Conteúdo:  Árvores e produção se dão bem juntas.  As árvores trazem nutrientes de zonas profundas do solo para as suas folhas.  Quando as folhas caem, elas se misturam com a camada superior do solo.  Os nutrientes são liberados de volta para o solo, onde as plantas podem usá-los.  As árvores retêm a água no solo.  Existem diferentes formas de cultivar árvores com plantas produtoras.

Este roteiro refere-se a árvores leguminosas e sua capacidade de produzir nitrogênio para as plantas produtoras.


Roteiro:

Talvez você ou outros agricultores na sua região pratiquem um tipo de agricultura chamado de corte e queima, ou mudança de cultivo. Isso é feito cortando-se a floresta, queimando as árvores e cultivando plantas produtoras na terra onde estavam as árvores. Depois de algumas estações de cultivo, deixa-se que as árvores e os arbustos cresçam novamente, enquanto outra parte da floresta é limpa para o cultivo. Depois de vários anos, a mesma terra pode ser limpa novamente para o cultivo… e assim por diante.

Os agricultores que praticam este tipo de agricultura notam que, quando a floresta acabou de ser limpa, o solo é muito fértil e eles podem cultivar muitos produtos saudáveis. Não é preciso usar fertilizantes. Mas, após algumas estações de cultivo, o solo fica cada vez menos fértil e menos alimentos são colhidos no mesmo pedaço de terra.

Atualmente, este método de agricultura é menos comum porque muitas florestas já foram cortadas e temos que usar a maior parte da terra para cultivar produtos. Mas precisamos pensar com cuidado sobre a floresta e o solo. Por que a produção cresce tão bem em terra limpa há pouco tempo? Por que as florestas crescem tão bem sem fertilizante? Qual é a relação entre o solo bom e a floresta?

Na floresta, as raízes das árvores e arbustos recolhem nutrientes de todos os níveis do solo, perto da superfície, do subsolo e do solo mais profundo. Depois a seiva da árvore leva os nutrientes das raízes até as folhas através de pequenos tubos na madeira viva pouco abaixo da casca. Por isso, todas as folhas e ramos recebem esses nutrientes. Quando árvores inteiras são queimadas, muitos nutrientes podem ser encontrados nas cinzas que ficam sobre o terreno. Essas cinzas tornam-se o fertilizante que faz as plantas crescerem tão bem nas primeiras duas ou três estações depois da queima da floresta. Mas logo chega a época em que a maior parte dos nutrientes foi utilizada pelas plantas. É por isso que, por muito tempo, os agricultores precisaram cortar e queimar outra parte da floresta para poderem usar novamente aquele fertilizante natural para cultivar boas safras outra vez.

Se as árvores não forem queimadas e a floresta crescer naturalmente, as folhas das árvores cairão continuamente no solo e apodrecerão, fornecendo material orgânico e alguns nutrientes para o solo.

Se pensarmos sobre este ciclo, podemos entender a importância do cultivo de árvores junto com plantas produtoras. Quando as árvores trazem nutrientes de volta para as camadas superiores do solo, isso é bom para a produção!

Um método de plantio de árvores com plantas produtoras é chamado de plantio em aleias. Neste sistema, os agricultores cultivam produtos entre fileiras de árvores em forma de arbustos de baixo crescimento. Eles cortam as árvores regularmente à medida que crescem; depois colocam as folhas e os galhos cortados sobre o solo, entre as fileiras de árvores onde cultivam sua produção. As plantas são fertilizadas pelos nutrientes das folhas e ramos. As folhas das árvores também formam cobertura vegetal sobre o solo para evitar que ele seque, para ajudar a evitar o crescimento de ervas daninhas e reduzir a erosão do solo devido a chuvas fortes. As árvores também protegem o solo, mantendo-o compacto com suas raízes. Isso ajuda a evitar a erosão causada pelo vento e pela água. As árvores também ajudam a quebrar o vento.

Para o plantio em aleias, você precisa de árvores que não façam muita sombra sobre a produção, mas que possuam raízes profundas, de forma a não competirem com as raízes das plantas produtoras por umidade do solo. As árvores locais que crescem naturalmente na sua região são as melhores.

As árvores leguminosas crescem bem com as plantas produtoras. A maioria das árvores leguminosas não só têm raízes profundas, mas também as bactérias (Rhizobium) que crescem sobre as suas raízes e agregam nitrogênio ao solo. Isso é importante, pois as plantas produtoras precisam de muito nitrogênio. Algumas árvores leguminosas possuem folhas pequenas e, por isso, não causam muita sombra. Você também pode usar as folhas das árvores leguminosas como alimento para os animais de criação.

Existem outras formas de misturar árvores com plantas produtoras além do plantio em aleias. Você pode, por exemplo, plantar árvores ao longo dos limites do seu campo. Você pode deixar algumas árvores no campo ou plantar árvores novas no campo. Ou você pode ter árvores frutíferas misturadas com outras plantas produtoras no jardim da sua casa. Escolha árvores que não causem muita sombra sobre as plantas produtoras.

Então, mais uma vez, por que as árvores são boas para a sua produção? As árvores trazem nutrientes das camadas profundas do solo e os devolvem para a superfície, onde as plantas produtoras podem utilizá-los. As folhas sobre o solo formam uma cobertura verde útil para combater as ervas daninhas, reter a água no solo e evitar a lixiviação do solo em terrenos inclinados.

Se você plantar árvores na sua terra, você terá também o benefício da madeira para uso como combustível e material de construção. Você pode usar algumas folhas como ração animal e, se cultivar frutíferas, terá o benefício de colher frutas frescas. E, se você tiver alguma sobra de frutas ou madeira, poderá até vender para ganhar um dinheiro extra.


Fontes de informação:

Agroforestry, folheto com duas páginas, Instituto de Agricultura Orgânica do Quênia, Caixa Postal 34972, Nairóbi, Quênia.

Agroforestry de Mike Caarter, Footsteps nº 5, dezembro de 1990. Footsteps, 83 Market Place, South Cave, Brough, N. Humberside HU15 2AS, Grã-Bretanha.

Soil Management and Improvement, págs. 27-29 de Intensive Vegetable Gardening (1981, 158 páginas), Peace Corps, Coleta e Troca de Informações, 806 Connecticut Ave., N. W., Washington DC 20525, Estados Unidos.

Agroforestry, a New Name for an Old Practice, de David Spurgeon, Ceres nº 124, julho/augusto de 1988.

Outras fontes de informação sobre as árvores: 

The Role of Agroforestry in the Pacific (1983, 104 págs.), editado por Annette Shirmer, Anais de Present & Future Role of Agroforestry in the Pacific, Universidade do Pacífico Sul, Campus Suva, Fiji, dezembro de 1983, disponível por meio da Fundação Alemã para o Desenvolvimento Internacional (DSE Rauchstr. 25, 1000 Berlin 30, Alemanha.

We Need Trees, World Neighbors Filmstrip nº 76, e Trees, Land and People, World Neighbors Filmstrip nº 17, Vizinhos Mundiais, 5116 North Portland Ave., Oklahoma City, Oklahoma 73112, Estados Unidos.

Save our Trees: a Guide to Saving Energy (37 págs.), de Maryam Bibi, Rohgul Gulistani, Philip Appleton, preparado pela Seção de Educação de Energia, Projeto de Economia Doméstica de Energia da G. T. Z., 31 C Circular Road, Caixa Postal 896, Cidade Universitária, Pershawar, Índia.

More Tree Planting through School Nurseries, 1987, de Michael D. Benge, Escritório de Ciência e Tecnologia, Departamento de Florestas, Ambiente e Recursos Naturais, Agência para o Desenvolvimento Internacional, Washington DC 20523, Estados Unidos.


A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s