Compartilhando inovações entre os agricultores

Material produzido pela Rádio Rural Internacional em 1° de setembro de 2003, como parte do pacote de informações n° 68.

Original em inglês disponível em: http://www.farmradio.org/radio-resource-packs/package-68-celebrating-farmers-creativity-and-innovation/sharing-farmer-innovations/.


Observações para as emissoras:

O foco deste roteiro é a importância de compartilhar inovações agrícolas para que outros agricultores possam beneficiar-se. Ele é baseado em uma técnica de produção do Quênia que está sendo utilizada para controlar brocas que atacam o milho e o sorgo. Este é apenas um exemplo de como agricultores inovadores podem desenvolver métodos seguros para o meio ambiente e aumentar sua produção e prosperidade. Para acompanhar este roteiro, você poderá solicitar aos ouvintes que telefonem e:

  • contem histórias de visitas de intercâmbio, dias de mercado ou projetos de experimentação em grupo de que tenham participado; ou
  • descrevam práticas inovadoras de controle de pragas na sua região.

Quando você conseguir informações dos ouvintes, tente agendar entrevistas com agricultores inovadores para os programas seguintes. Convide-os a ir ao estúdio ou grave uma entrevista no campo (pode também ser possível fazer entrevistas por telefone). Você poderá até pedir a um agricultor que pergunte a um colega sobre suas inovações na vida real.


Roteiro:

Personagens:

  • Sambou: agricultor.
  • Moumouni: agricultor.

Introdução

Vinheta de abertura, que permanece ao fundo do apresentador (5 segundos). Desaparece.

Apresentador: Bem-vindo ao nosso programa de hoje, quando continuamos nossa série sobre inovações e experimentações agrícolas bem sucedidas. No programa passado, ouvimos um agricultor que fez experiências com diferentes formas de controle de pragas na sua produção de mandioca e aprendemos a importância de tentar cada método novo em um pequeno canteiro de teste. Hoje vamos falar sobre a importância de compartilhar os métodos agrícolas bem sucedidos. Quando os agricultores compartilham suas inovações com os demais, muitas pessoas se beneficiam. Mas como você vai aprender com os outros agricultores? Como você compartilha suas próprias ideias? Muitos agricultores dedicam seu tempo a treinar outros agricultores sobre os seus métodos. Visitas de intercâmbio, dias de mercado e experimentação em grupo são outros exemplos de como os agricultores podem compartilhar experiências e aprender uns com os outros.

Você já participou de uma visita de intercâmbio para aprender novos métodos de cultivo e controle de pragas? Você já foi a um dia de mercado, onde os agricultores compartilham suas ideias sobre conservação do solo ou da água? Você pertence a um grupo de agricultores que experimentam novas safras, novas variedades ou diferentes formas de controle de pragas? Você já se reuniu com agricultores dispostos a passar seu tempo explicando e demonstrando seus métodos para os demais?

O programa de hoje conta a história de um agricultor que investe seu tempo comparecendo a reuniões de agricultores, para aprender o que os outros estão fazendo para resolver os mesmos problemas que ele enfrenta.

Aumenta som de pés caminhando ao longo de uma estrada de terra. Diminui e permanece sob a conversa.

Sambou: (gritando) Moumouni! É você?

Moumouni: (distante) Olá, Sambou!

Som de passos se aproximando. Eles param.

Sambou: Como vai? Não costumo ver você nesta estrada.

Moumouni: É verdade. A sua fazenda fica fora do meu caminho normal. Mas estive em uma visita de intercâmbio com agricultores de (nome da aldeia ou região) e o ônibus me deixou na encruzilhada.

Sambou: Como você tem tempo de ir fazer visitas no campo? Eu trabalho todo dia até arrebentar minhas costas só para tentar afastar as pragas.

Moumouni: Sei o que você quer dizer. No ano passado, aquelas brocas quase destruíram a minha safra de milho. Aliás, é por isso que decidi comparecer a esta visita de intercâmbio.

Sambou: Como assim?

Moumouni: Bem, os agricultores de (nome da aldeia ou região) estavam ansiosos para nos mostrar um método que eles desenvolveram para controlar essas pragas.

Sambou: (desdenhando) Ah! Aposto que é um novo pesticida ainda mais caro que o que usamos agora.

Moumouni: Não se apresse com as conclusões, Sambou. Estou falando sobre algo que não usa pesticidas.

Sambou: Sem pesticidas caros? Bem, agora você conseguiu minha atenção.

Moumouni: Os agricultores de (nome da aldeia ou região) vêm tentando há anos encontrar um método menos caro de afastar as pragas. Dois anos atrás, eles tentaram plantas diferentes entre os pés de milho e sorgo. Eles usaram erva do Sudão, capim Napier, capim-gordura e dois tipos de legumes (da família do feijão), um com folhas prateadas e outro com folhas verdes. E funcionou!

Sambou: Mas não é verdade que mais plantas atraem mais pragas?

Moumouni: Depende. Cada tipo de planta tem uma função especial. A erva do Sudão e o capim Napier atraem as pragas, como você diz. Mas isso é bom porque elas afastam as pragas do milho e do sorgo. O capim-gordura e os dois legumes realmente afastam as brocas e fazem com que elas não depositem ovos sobre o milho e o sorgo.

Sambou: Você está começando a falar como um especialista no rádio com suas palavras difíceis e ideias sofisticadas.

Moumouni: (rindo) Prometo a você que as ideias são simples. Na verdade eles chamam esta estratégia de “puxar e empurrar”. Algumas plantas empurram os insetos para longe da lavoura e outras puxam as pragas para elas próprias. Assim, o milho e o sorgo seguem saudáveis.

Sambou: (ainda mais impressionado) As vantagens não acabam nunca? Estou começando a achar que isso é algum tipo de solução milagrosa.

Moumouni: Não é milagre, Sambou. Mas é muito eficaz! As plantas entre o milho e sorgo podem também alimentar os animais.

Sambou: Estou aprendendo muito com você, Moumouni.

Moumouni: É para isso que serve compartilhar as ideias: todos se beneficiam. (pausa) No mês que vem, vou a um dia de mercado regional. Quem sabe você pode vir comigo.

Sambou: Por que eu deixaria de cuidar dos meus campos só para ir ao mercado?

Moumouni: Não é só um mercado comum, Sambou. É uma reunião de agricultores que se encontram duas vezes por ano para falar sobre os seus métodos agrícolas e as variedades de safra. Eles também mostram ferramentas e dão bons conselhos sobre a venda de produtos. No mês que vem, o tema do mercado é controle de pragas.

Sambou: Talvez eu tente ir. Mas eu devo estar louco por deixar você me afastar da minha lavoura.

Moumouni: Vou contar uma coisa que poderá convencer você que vale a pena. (pausa) Os agricultores que usaram esses métodos no ano passado conseguiram aumentar muito a sua produção.

Sambou: (rindo alto) Você não mudou nada, Moumouni. Até quando era criança, os seus argumentos já eram muito convincentes. E você sempre estava na frente de todos para experimentar novas ideias.

Sobe vinheta. Permanece por cinco segundos. Desaparece.

Apresentador: Você está ouvindo (nome do programa). (Nome do primeiro ator) era Sambou e (nome do segundo ator) representou o papel de Moumouni. Como mostra a história, agricultores criativos podem encontrar soluções baratas e ambientalmente seguras para os problemas com pragas. Eles organizam visitas de intercâmbio e dias de mercado, que são uma excelente forma de divulgar essas informações para que outros agricultores também possam beneficiar-se.


Créditos:

Contribuição de Christine Davet, Toronto, Canadá.

Revisão: Ann Waters-Bayer e Chesha Wettasinha, ETC Ecoculture, Países Baixos.

Fontes de informação:

  • Ouedraogo, A. e H. Sawadogo. “Three models of extension by farmer innovators in Burkina Faso”. ILEIA Newsletter 16 (2): 21 – 22. Reimpresso em Honey Bee, julho-setembro de 2000.
  • Reij, Chris e Ann Waters-Bayer, eds. Farmer Innovation in Africa: A Source of Inspiration for Agricultural Development. Londres: Earthscan Publications Ltd., 2001.
  • Uphoff, Norman, ed. Agroecological Innovations: Increasing Food Production with Participatory Development. Londres: Earthscan Publications Ltd., 2002.

A Rádio Rural Internacional (Farm Radio International) é uma organização canadense sem fins lucrativos dedicada a apoiar emissoras de rádio em países em desenvolvimento para fortalecer comunidades rurais e a agricultura em pequena escala.

Segundo a organização, o material da Rádio Rural Internacional pode ser copiado ou adaptado para distribuição gratuita ou a preço de custo, com crédito para a Rádio Rural Internacional e para as fontes originais.

Esta versão em português é um trabalho voluntário, independente da organização e oferecido gratuitamente para as emissoras de rádio dos países de língua portuguesa. O texto foi traduzido para o português do Brasil, mas pode ser adaptado com facilidade para o português falado em outras partes do mundo (para dúvidas sobre os termos empregados, utilize o formulário de contato em https://radioruralportugues.wordpress.com/creditos-e-contato/).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s